Japonesa morre congelada após viver 15 anos presa em casa

Kyodo e Yukari Kakimoto Kakimoto mantinham a filha Airi trancada em um quarto em que não havia calefação

A japonesa Airi Kakimoto foi encontrada morta após passar mais de 15 anos trancafiada pelos pais. A imprensa local informou, na última terça-feira (26), que o corpo da mulher foi achado congelado na casa da família, localizado no sudoeste do Japão.

De acordo com a agência NHK, os pais Kyodo e Yukari Kakimoto  prenderam a filha por ela “sofrer de um transtorno mental que a deixava violenta, nas palavras do casal. Assim, Airi permaneceu presa em um quarto da residência onde não havia calefação e era alimentada apenas uma vez por semana.

A falta de alimentos provocou a desnutrição de Airi, que pesava 19 quilogramas, com uma altura de 1,45 metro, no momento de sua morte.

Kyodo e Yukari foram presos por abandono de cadáver – acusação que as autoridades japonesas costumam utilizar para iniciar investigações de casos de homicídio.

Leia mais:

Maridos são culpados por 30% dos assassinatos de mulheres em SP

No Brasil, ser uma mulher negra dobra seu risco de morte

Ao menos 135 mulheres foram estupradas por dia em 2017