Assine CLAUDIA por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Futebol norueguês aprova equidade salarial para homens e mulheres

Jogadores da seleção masculina aceitaram reduzir seus salários para que as colegas da seleção feminina recebessem um aumento

Por Maria Beatriz Melero Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO
9 out 2017, 14h43

Aos poucos, o futebol mundial avança na luta por igualdade de direito entre os gêneros. No último sábado (7), a Federação Norueguesa de Futebol anunciou que o time masculino e o feminino receberão pagamentos iguais para defender a seleção do país.

A equipe masculina aceitou promover uma redução salarial em seus vencimentos a fim de receberem o mesmo valor que a equipe feminina pelas participações com a camisa do país. Com isso, as mulheres ganham um aumento.

Até então, os jogadores recebiam mais do que o dobro que as jogadoras norueguesas. Os salário pagos às atletas chegavam a 3,1 milhões de coroas norueguesas (aproximadamente R$ 1,2 milhões). Para os homens, o faturamento mensal girava em torno de 6,5 milhões (aproximadamente R$ 2,6 milhões).

A mudança anunciada pela Federação, que vale a partir 2018, faz com que as duas equipes recebam o mesmo valor de 6 milhões de coroas (quase R$ 2,4 milhões). A quantia inclui um montante de 550 mil coroas doado pelos atletas homens, que decidiram pagar pelos acordo de publicidade que receberam.

Continua após a publicidade

Leia mais: Demissão de técnica faz jogadoras deixarem seleção brasileira

Em seu perfil oficial no Instagram, a jogadora Caroline Graham Hansen comemorou e agradeceu a parceria com seus companheiros de seleção. “Esse gesto significa tudo para nós (…) Obrigada por darem esse passo pelas atletas mulheres. Por mostrarem [o que é] igualdade e por nos ajudarem, por tornar a busca pelos nossos sonhos mais fácil. Por torná-los reais!”

View this post on Instagram

This was maybe a small thing for you to do for us. This will maybe not show in your monthly wages. This was maybe an obvious move for you to do! This though means everything for us! For our team! For our sport! But not at least for all the female athletes out there, who does the same work, same sport as men's do, but get paid less! For you to say that equal pay is how it should be, makes me wanna cry! Makes me Wanne hug you all! Thank you for making this step for female athletes. For showing equality and for helping us all, making it a bit easier, to chase our dreams. To make them come true! RESPECT #equalgame #equalpay

A post shared by Caroline Graham Hansen (@graham95) on

Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes.
Se você já é assinante clique aqui para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

O mundo está mudando. O tempo todo.
Acompanhe por CLAUDIA e tenha acesso digital a todos os títulos Abril.

Acompanhe por CLAUDIA.

Impressa + Digital no App
Impressa + Digital
Impressa + Digital no App

Moda, beleza, autoconhecimento, mais de 11 mil receitas testadas e aprovadas, previsões diárias, semanais e mensais de astrologia!

Receba mensalmente Claudia impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições
digitais e acervos nos aplicativos de Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Superinteressante, Quatro Rodas, Você SA e Você RH.

a partir de R$ 12,90/mês

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.