Nasce bebê que ficou 24 anos congelada em forma de embrião

Emma Wren Gibson foi gerada em 14 de outubro de 1992. Sua mãe tinha um ano e meio de vida.

Depois dos dois nascimentos de bebês saudáveis a partir de úteros transplantados no último mês, um nos EUA e outro aqui no Brasil, agora foi anunciado que uma norte-americana deu à luz uma menina que ficou por 24 congelada em forma de embrião.

Tina e Benjamin Gibson, pais da criança, têm 26 e 33 anos respectivamente. Quando Emma foi gerada, em 14 de outubro de 1992, a mãe tinha apenas um ano e meio de vida. O embrião foi descongelado em 13 de março deste ano e transferido para o útero de Tina.

Emma Wren Gibson nasceu em novembro. De acordo com os médicos do Centro Nacional de Doações de Embriões (NEDC na sigla em inglês), localizado no estado norte-americano do Tennessee, esse é o embrião “mais idoso” que chegou a nascer com saúde. “Eu só queria um bebê, eu não ligo se é um recorde mundial ou não”, disse a mãe à CNN.

O NEDC informa que seu objetivo promover a dignidade dos embriões congelados que não serão usados por seus genitores, bem como ajudar casais a construir famílias por meio de embriões doados.