Assédio na Copa: torcedor tenta beijar repórter brasileira

“Nunca mais faça isso para uma mulher”, revidou Júlia Guimarães, da TV Globo, ao rapaz

A repórter Júlia Guimarães, da TV Globo, se preparava para fazer uma entrada ao vivo no programa “Esporte Espetacular”, antes do jogo entre Japão e Senegal, na Rússia, quando um torcedor tentou beijá-la.

Ao perceber a atitude do rapaz, Júlia esquivou-se, dizendo, em inglês:  “Não faça isso, nunca mais faça isso, OK? Isso não é educado, não é certo. Nunca faça isso para uma mulher. Respeite!”.

Em entrevista ao site “Globo Esporte”, a repórter revelou que essa foi a segunda vez que sofreu assédio na cobertura da Copa do Mundo. “Estou vivendo isso muito aqui na Rússia, desde olhares agressivos até cantadas em russo, que obviamente eu não entendo, mas sinto. E é a segunda vez que acontece algo físico, de um cara tentar me beijar. Na primeira vez, foi antes do jogo entre Egito e Uruguai, e eu acho que era russo. É horrível. Eu me sinto indefesa, vulnerável. Eu queria entender por que a pessoa acha que tem direito de fazer isso”, desabafou Júlia.

Após o susto, ela entrou ao vivo no programa falando sobre o clima do jogo entre Inglaterra e Panamá.

Leia mais: Saiba quem são os brasileiros que assediaram russa