Após acusações de estupro, Harvey Weinstein é expulso da Academia

Um dos nomes mais fortes de Hollywood cometeu crimes sexuais contra mulheres por, pelo menos, trinta anos, que iam desde assédio até estupro.

Depois de ter sido acusado por uma infinidade de atrizes, incluindo nomes de peso como Gwyneth Paltrow e Angelina Jolie, de praticar abuso sexual, o produtor de cinema Harvey Weinstein foi expulso da Academia do Oscar, segundo informa uma nota oficial compartilhada neste sábado (14).

Leia mais: Um dos homens mais poderosos de Hollywood é um abusador sexual

As denúncias contra um dos nomes mais fortes de Hollywood vieram à tona através de uma publicação feita no consagrado New York Times, que enfatizavam a “blindagem” do norte-americano por cometer crimes sexuais contra mulheres por, pelo menos, trinta anos. Mais de 75% dos integrantes da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas dos Estados Unidos voltaram pela sua expulsão imediata.

“Nós fizemos isso não apenas para nos separar de alguém que não merece o respeito de seus colegas, mas também para enviar uma mensagem de que a era da ignorância voluntária e cumplicidade vergonhosa em comportamentos sexualmente predatórios e assédio no local de trabalho acabou em nossa indústria”, esclarece a nota oficial.

Somente 25% dos que integram a Academia são mulheres. Entre os nomes femininos, estão Kimberly Peirce, Christina Kounelias e Whoopi Goldberg.