Clique e assine Claudia a partir de R$ 8,90/mês

Após acusação de assédio, Weinstein diz que Aniston deveria ser morta

O comentário do produtor Hollywoodiano foi encontrado em documentos judiciais

Por Da Redação - Atualizado em 10 mar 2020, 19h41 - Publicado em 10 mar 2020, 19h21

As acusações envolvendo os casos de assédios e estupros cometidos pelo produtor Harvey Weinstein tiveram mais uma informação importante. Segundo documentos judiciais apurados pela resvista Variety, Weinstein fez comentários agressivos sobre a atriz Jennifer Aniston, em 2017, durante uma entrevista por e-mail.

Quando um repórter questionava o produtor sobre um possível abuso sexual dele à atriz, Harvey teria respondido “Jen Aniston deveria ser morta”, em um e-mail de 31 de outubro de 2017.

Na época, o repórter chegou a compartilhar que “o National Enquirer pretende publicar uma história relatando que Jennifer Aniston foi agredida sexualmente por Harvey Weinstein“. Porém, segundo Stephen Huvane, empresário da atriz, disse em uma declaração por e-mail  que: “as reivindicações da National Enquirer são falsas. Jennifer não foi assediada ou agredida por Harvey ”, esclareceu.

O e-mail com a polêmica sobre Aniston faz parte de um acervo com 1.000 páginas de documentos sobre o caso de Weinstein, que foram consultados esta semana. Nos conteúdos, também foram encontrados pedidos de socorro de Weinstein após a divulgação dos relatos das suas vítimas. Como destinatários, nomes de executivos da NBCUniversal e políticos bilionários, incluindo o ex-prefieto de Nova York, Michael Bloomberg e Jeff Bezos, dono da Amazon.

Continua após a publicidade

São mais de 100 vítimas, entre funcionárias de suas empresas e atrizes, que passaram desde toques indesejados em seus corpos até estupros. Em janeiro, Weinstein foi para o tribunal pela primeira vez por conta das cinco acusações criminais que responde pelos abusos cometidos em Mimi Haleyi e Jessica Mann. Atualmente Weinstein está preso em Nova York, mas ele pode ser julgado na Califórnia também. 

Leia mais: Estupro e ataque sexual: Harvey Weinstein é condenado

+ O emocionante depoimento de Annabella Sciorra contra Harvey Weinstein

Publicidade