CLIQUE E ASSINE A PARTIR R$ 6,90/MÊS

Conheça a marca de acessórios Lokalwear, queridinha de fashionistas como Katy Perry

As bijuterias da carioca Bruna Seve Patkó mesclam materiais como renda, osso e metal e ajudam a promover o trabalho de artesãos.

Por Katiane Romero Atualizado em 21 jan 2020, 15h50 - Publicado em 9 jan 2016, 11h00

Depois de uma temporada de dez anos morando na Hungria, a designer carioca Bruna Seve Patkó voltou a viver no Rio. Além da bagagem e do marido, o empresário húngaro Gábor Patkó, ela trouxe para o Brasil a marca de acessórios que acabara de criar em Budapeste, a Lokalwear. “Quando abri a empresa, pensava em desenvolver produtos de moda que reinterpretassem o artesanato local de forma contemporânea”, explica.

Para traduzir esse conceito, nada melhor do que a primeira coleção lançada por Bruna, ainda na Hungria, que logo se tornou um hit para as fashionistas, entre elas, a cantora Katy Perry. Feitos com uma resina muito leve, os maxibrincos coloridos trazem desenhos inspirados nas flores matyó, típicas dos bordados húngaros. À releitura do folclore e do artesanato, soma-se o talento de artesãos e de pequenos produtores. Bruna utiliza as comunidades que conheceu em suas pesquisas para fabricar as peças, o que ajuda a promover o trabalho manual. “Este é um dos pilares da marca: o comprometimento de empregar comunidades locais”, conta Bruna. “Acho que todo mundo sai ganhando. As bijuterias ficam com um caráter mais autêntico e os artesãos, geralmente esquecidos pela sociedade, adquirem visibilidade e fonte de renda.”

Todas as coleções obedecem a esses preceitos. A renda richelieu, muito popular na Hungria, foi a base para a segunda coleção. Bruna escolheu as produzidas na cidade de Kalocsa, no sul do país, para que fossem aplicadas em bijoux de metal recoberto por linha cirúrgica de alta durabilidade. O resultado impressiona por sua delicadeza.

No Brasil, Bruna, que estudou moda em Florença e Nova York e trabalhou em marcas de luxo, como Tod’s e Céline, vive viajando à procura de novas inspirações. “Temos uma cultura muito rica. A fonte de inspiração é inesgotável”, diz. Depois de várias idas ao Mato Grosso do Sul, ela contratou artesãos das cidades de Jardim e Guias Lopes, próximas a Bonito, já na região do Pantanal, para a manufatura da sua linha feita de ossos bovinos. “Trata-se de um material muito delicado e com infinitas possiblidade de design”, afirma. Integrados à madeira e ao metal, pedaços de osso que seriam descartados acabam se tornando pássaros, peixes e répteis da fauna brasileira.
 
Na foto acima:
 
Pulseiras de osso, R$ 250*, cada uma
Brincos amarelos de renda e metal, R$ 310*
Brincos verdes de resina, R$ 140*
 
*Preços pesquisados em dezembro/2015

Continua após a publicidade

Publicidade