Clique e assine Claudia a partir de R$ 5,90/mês

Gustavo Leão entra em Beleza Pura

O ator fala sobre fazer comédia, e revela: está solteiríssimo e curtindo a vida

Por Redação M de Mulher - Atualizado em 21 jan 2020, 13h50 - Publicado em 23 out 2008, 21h00

Em Beleza Pura Gustavo vive Felipe, um 
cara deprê e ao mesmo tempo engraçado
Foto: Divulgação

Aos 20 anos, com duas novelas na bagagem, Gustavo Leão está pronto para brilhar de novo na Globo. Na semana passada, seu personagem, Felipe Cascudo, entrou em Beleza Pura. “Muito diferente do Mateus de Paraíso Tropical, ele é um grande desafio pra mim. É com Felipe que estou aprendendo a fazer comédia”, disse o gatinho. 

Surfista e ex-vendedor de artesanato em uma feirinha hippie na Praia Grande, litoral paulista, Gustavo estreou na TV em Floribella (2005), da Band, depois de participar de uma seleção com outros 6 mil candidatos. No Natal de 2004, soube que tinha sido o único escolhido para a novela e começou a gravar. Durante dois anos, no papel do surfista Guto, ele foi o campeão de cartas da emissora.
Em Paraiso Tropical (2007), o fofo também deu um show. Olha só o que o autor da novela, Gilberto Braga, disse sobre ele: “Gustavo tem carisma, luz própria. Possui uma interessante característica de interpretação: a economia. Ele é natural, sem exageros. Deixa o texto fluir sem afetação ou truques. E passa sinceridade. O público gosta de personagens que pareçam de verdade”, elogiou o escritor. 

Desde os 17 anos, Gustavo mora sozinho e cuida de si. Em suas horas de lazer, além de pegar uma onda, ele toca violão. Seu contrato com a Globo vai até o final de 2009. Se é queridinho na emissora? Muito, tanto que o Felipe Cascudo foi escrito pela autora Andrea Maltarolli especialmente para ele. Nesta entrevista, o bonitão fala sobre a trama, amores, assédio e sonhos.

tititi – Como é seu personagem que acaba de entrar em Beleza Pura?
Gustavo Leão – O Felipe Cascudo tem uns 22 anos, é o braço direito do Guilherme, vivido por Edson Celulari, um faz-tudo na clínica de estética e odeia o seu trabalho. É órfão, ex-interno da Febem, e a todo custo tenta esconder o passado. Só que em breve vai sofrer pressão da antiga turminha barra pesada. Terá muito trabalho para não voltar ao desvio novamente. Acha sua vida uma droga e tem certeza de que é um fracassado. É meio deprê, pra baixo.

Nossa, tão jovem e já cansado da vida.
Mas ele é um cara legal, engraçado, sem noção, usa uma pantufa rosa e não acha nada de estranho nisso (risos).

Como foi sua preparação para fazer esse garotão desanimado?
Fiz aulas de expressão corporal e de dança, sessões de fonoaudiologia e aprendi a pilotar motos.

Depois do sucesso como Mateus em Paraíso Tropical, rola uma cobrança para que o Felipe também agrade?
O Felipe é uma grande responsabilidade. Ele me traz o desafio de fazer comédia, me ensina a fazer rir. É maluco, engraçado por si só. Impossível não existir uma expectativa e até uma pressão para que supere o Mateus. Mas estou tranqüilo e penso em dar tudo de mim para, de novo, ser bem recebido pelo público.

Continua após a publicidade

Como você encara a atual ansiedade das pessoas em busca da beleza?
Acho que elas precisam assumir a idade que têm, mas ao mesmo tempo cada um deve se cuidar para estar feliz com a própria imagem.

Que cuidados você toma com o corpo?
Eu pego onda, jogo futebol e procuro comer de maneira equilibrada, light.

Você mora sozinho no Rio… Como se vira com os afazeres de casa?
Eu faço tudo sozinho, lavo minhas roupas, me viro muito bem na cozinha e encaro uma faxina numa boa.

Como lida com o assédio das fãs?
Ele faz parte da carreira do ator, respeito todo mundo que se aproxima, mas rola cada uma!

Que tipo de cantada atrevida já recebeu?
Várias mulheres já me passaram a mão e me apertaram o bumbum. E até já recebi cantada de uma senhora, que deveria ter uns 60 anos, durante um vôo. Ela estava com a neta, mas me disse que, se fosse para casar, teria que ser com ela. Levei na brincadeira…

Você terminou o namoro com Yana Sardenberg recentemente, certo? Como está a vida de solteiro?
Não foi fácil, pois estávamos juntos fazia um ano e três meses, e havia um vínculo forte. Mas a separação foi uma decisão dos dois. Tudo que começa tem um meio e um fim. Foi o que aconteceu. Estou pronto para curtir minha vida de solteiro.

Mas ficou alguma mágoa?
Não restou rancor nem mágoa. Ficamos amigos, nos falamos pelo telefone e converso também com o pai dela.

Sonha em se casar e ter filhos?
Claro, quero uma família, mas daqui a uns dez anos.

Nestes três anos de carreira, você realizou muitos dos seus sonhos materiais?
Não gosto de falar disso, mas vá lá. Comprei um carro que adoro, um Citroën.

Continua após a publicidade
Publicidade