Laranja é rica em fibras e ajuda a reduzir a absorção de gordura

Marcela Gregório emagreceu 29 kg com a ajuda da laranja, fruta cítrica rica em antioxidantes que ainda garante saciedade. Conheça a história da leitora e siga o cardápio da dieta.

Marcela Gregório, 30 anos, artesã, São José dos Campos, SP, tem 1,64 m e foi dos  82 kg para os 53 kg
Fotos: Alan Teixeira e arquivo pessoal

“Meu Deus, será que vou passar a vida inteira sem saber como é o gostinho de ser magra?” Esse foi o primeiro pensamento que me ocorreu quando subi na balança da farmácia após seis meses sem me pesar. Foi um choque. Sempre fui meio cheinha, mas dessa vez eu tinha superado todos os meus limites: o ponteiro apontou 78 kg! No fundo, eu já sabia que estava gorda, mas tentava me enganar.

Pouco tempo antes, durante uma viagem, uma conhecida do meu marido me disse, na frente de todo mundo: “Você está tão rechonchuda que parece grávida”. Guardei aquele sentimento de vergonha só para mim. Quando cheguei ao meu quarto, desabei. Chorei, chorei, chorei… Aquilo virou um trauma para mim.

Depois disso, passei um ano inteiro praticamente sem sair de casa. Não queria que ninguém me visse daquele jeito. Só então percebi que eu estava acabando com a minha vida. Era a hora de reagir e lutar por ela!

Fiquei com medo de perder meu marido

Tudo bem. Reconheço que magra eu nunca fui, mas a obesidade só se apoderou do meu corpo pra valer quando engravidei, em 2008. Cheguei aos 82 kg e, depois disso, nunca mais consegui voltar ao meu peso anterior. Como eu tinha parado de trabalhar, ficava em casa e comia muita besteira, principalmente doces. Além disso, tive depressão pós-parto. Nesse período, sentia muita tristeza e minha válvula de escape era nada mais nada menos que… o chocolate!

Parei de sair de casa e me isolei de vez

Só que essa comilança desgovernada começou a afetar minha autoestima. E isso teve reflexos no meu casamento. Meu marido é um homem muito bonito e, ao lado dele, passei a me sentir ainda mais feia. Por isso, meu maior medo era perdê-lo. Temia que ele se interessasse por outra mulher mais bonita e mais magra do que eu. O pior é que, por causa da minha falta de amor-próprio, acabei me tornando uma péssima companhia. Que homem quer uma mulher que vive chorando pelos cantos e não tem vontade de fazer nada? O Raimundo nunca reclamou do meu peso, mas também nunca me elogiava. Eu não me sentia desejada por ele. Só que não me sentia capaz de fazer uma dieta rigorosa e emagrecer.

Como sou artesã e trabalho em casa, aproveitei para me isolar de vez. Passei a evitar todos os eventos sociais: festa da empresa do meu marido, aniversários de amigos e festinhas dos coleguinhas dos meus filhos… Não percebia o quanto isso estava fazendo mal não só pra mim mas para minha família também. Não tinha diversão, prazeres, contato com as amigas. Cheguei a ficar um ano inteiro sem ir a lugar nenhum que não fosse a casa da minha mãe ou o supermercado.

À espera de um milagre, queria “ser emagrecida”

Passei esse tempo todo sem reagir. Sabia que estava muito acima do peso, mas fiquei à espera de um milagre. Que algo ou alguém me emagrecesse. Minha ficha só caiu quando subi naquela balança da farmácia, em agosto de 2012. Me dei conta de que eu só podia contar comigo mesma para perder peso. Apenas minha força de vontade me tiraria daquela situação!

Decidi que ia entrar na dieta e cuidar de mim. Eu estava com 28 anos e meu objetivo era chegar bem aos 30. Eu sabia que poderia ficar melhor do que estava aos 20. Corri para a internet e encontrei diversas matérias sobre emagrecimento. Gostei do método de contagem de calorias. Comprei um caderninho e passei a anotar o valor calórico de tudo que eu comia. Assim, aprendia com os alimentos!

Eliminei 6 kg no primeiro mês de dieta!

Estabeleci uma meta: no começo, podia comer no máximo 1.500 calorias por dia. Depois de um tempo, quando começou a ficar mais difícil perder peso, mudei esse número para 1.200, até chegar a 1 mil calorias diárias. Além disso, descobri alimentos muito eficientes para perder peso, como os brócolis, que antes passavam longe do meu prato!

Mas minha principal aliada da dieta foi a laranja. Descobri que as frutas cítricas têm uma série de vantagens para o emagrecimento e passei a comer uma unidade após o almoço e o jantar. Quando enjoava da laranja, comia mexerica ou kiwi, outras boas opções. Além de me deixar saciada por muito mais tempo, essas frutas tiravam a vontade de comer doce após as refeições. Parece mágica!

Os resultados apareceram logo na primeira semana de dieta. De cara, perdi 2,5 kg. Fiquei muito feliz e estimulada! Vi que eu poderia, sim, conquistar o peso que sempre sonhei! Mas o melhor mesmo foi ver o resultado depois de um mês: 6 kg a menos!

Claro que tiveram os momentos de nervosismo e ansiedade em que eu sonhava com um chocolate. Mas ver as roupas velhas ficando largas no meu corpo não tinha preço. Isso me deu coragem pra continuar!

Cheguei aos 30 anos melhor do que nunca!

E valeu muito a pena: ao final de 11 meses, cheguei ao meu auge: impressionantes 53 kg! Muito menos do que os 64 kg que eu tinha aos 20 anos! Nossa, como é gostoso ser magra! Nunca tinha experimentado essa sensação, e me deliciei: minha autoestima foi a mil, fiquei muito bem-humorada e recuperei a vontade de sair. Além disso, em vez de me chamarem de gorda, rechonchuda, passei a receber elogios do tipo: “Você parece uma menininha!”

Tudo isso refletiu diretamente no meu relacionamento. Passei a receber vários elogios do meu amor! Com isso, me sinto muito mais alegre, segura e amada. Aos 30 anos, me tornei um verdadeiro mulherão! 

Cardápio inserido
div#cardapio_wrap div,div#cardapio_wrap span,div#cardapio_wrap div#cardapio_wraph1, div#cardapio_wraph2, div#cardapio_wraph3, div#cardapio_wrap p, div#cardapio_wrap a, div#cardapio_wrap em, div#cardapio_wrap img,
div#cardapio_wrap strong, div#cardapio_wrap b, div#cardapio_wrap u, div#cardapio_wrap i, div#cardapio_wrap center, div#cardapio_wrap table, div#cardapio_wrap tr, div#cardapio_wrap td{margin:0;padding:0;border:0;font-size:100%;font:inherit;vertical-align:baseline;}
body{line-height:1;}
table{border-collapse:collapse;border-spacing:0;}

div#cardapio_wrap{font-family:Arial,sans-serif;overflow:hidden;width:620px;}
div#cardapio_wrap div#cardapio_header{background-color:#404042;display:table;height:38px;text-align:center;text-transform:uppercase;width:100%;}
div#cardapio_wrap div#cardapio_header span{color:#fff;display:table-cell;font-size:18px;font-weight:bold;vertical-align:middle;}
div#cardapio_table{display:table;overflow:hidden;width:620px;}
div#cardapio_table div.cardapio_column{background-color:#f6f6f6;display:table-cell;padding-bottom:20px;vertical-align:top;width:205px;}
div#cardapio_table div.cardapio_column.middle{border-left:2px solid #fff;border-right:2px solid #fff;background-color:#eeeeee;margin:0 2px;width:206px;}
div#cardapio_table div.cardapio_column div.cardapio_item{float:left;width:204px;}
div#cardapio_table div.cardapio_column div.cardapio_item h3{color:#000;display:block;font-size:14px;font-weight:bold;letter-spacing:0px;margin:15px 0 11px;text-align:center;text-transform:uppercase;width:100%;}
div#cardapio_table div.cardapio_column.bottom div.cardapio_item h3{margin-top:0;}
div#cardapio_table div.cardapio_column div.cardapio_item p{color:#6f6f6f;display:block;font-size:13px;line-height:19px;margin:0 auto;width:90%;}
div#cardapio_table div.cardapio_column div.cardapio_item h4{color:#6f6f6f;display:block;font-size:13px;font-weight:bold;margin:15px auto 0;text-align:left;width:90%;}

@media only screen and (max-width: 620px), only screen and (max-device-width: 620px){
div#cardapio_table,div#cardapio_wrap{width:100%;}
div#cardapio_table div.cardapio_column{background-color:#fff;display:block;float:left;margin:0 0 3px;padding-bottom:0;width:100%;}
div#cardapio_table div.cardapio_column.middle{background-color:#fff;display:block;margin:0 0 3px;width:100%;}
div#cardapio_table div.cardapio_column.middle div.cardapio_item{background-color:#eeeeee;}
div#cardapio_table div.cardapio_column div.cardapio_item{background-color:#f6f6f6;float:left;padding-bottom:20px;width:100%;}
div#cardapio_table div.cardapio_column div.cardapio_item h3{margin:15px auto 11px;text-align:left;width:90%;}
}

br.clear{clear:both}

O cardápio da Marcela

Café da manhã

1 fatia de pão integral multigrãos + 1 colher (sobremesa) rasa de requeijão light + 1 xícara de café com leite semidesnatado com adoçante + 1 banana

Dica da nutricionista:

Quem tem problema de intestino preso pode trocar a banana por ½ mamão papaia. Pela manhã, é recomendado tomar pelo menos dois copos de água, mas nunca durante as refeições.

Lanche da manhã

1 porção de fruta (pode ser mamão, banana, figo, pera)

Almoço

2 colheres (sopa) de arroz integral + 1 colher (sopa) de feijão + Salada de alface-americana com 1 tomate + 100 g de carne grelhada (peixe ou frango são opções mais magras) + 100 g de brócolis (ou couve-flor, repolho, abobrinha, abóbora) + 1 laranja com bagaço (ou outra fruta cítrica)

Dica da nutricionista:

Cuidado para não exagerar nas quantidades dos alimentos e extrapolar as calorias. E, no preparo do feijão, nada de bacon ou linguiça, ok?

Lanche da tarde

2 torradas multigrãos + 1 queijo processado light + 1 xícara de café com leite semidesnatado adoçado com açúcar light

Jantar

Salada de folhas (pode misturar escarola, rúcula, agrião, acelga) + ½ tomate + 1 colher (sopa) de arroz + 1 ovo cozido + 100 g de brócolis (ou vagem, ervilha-torta ou quiabo) + 1 fruta cítrica

Ceia

1 banana ou maçã

Dica da nutricionista:

Como as frutas já estão presentes no restante do cardápio, melhor optar por um copo de leite desnatado, que tem poucas calorias e melhora o índice de cálcio no organismo.

(Cód. Conteúdo: 776519)

Fruta atua como uma esponja no organismo

Você já deve ter ouvido por aí que o suco de laranja é um perigoso inimigo da dieta. O motivo: para fazer um copo do suco, você usa de três a quatro laranjas, certo? Assim, as calorias se multiplicam. Mas comer uma unidade da fruta in natura após as refeições foi uma escolha pra lá de certeira da Marcela! Além de inibir a fome, a laranja garante os nutrientes essenciais para uma dieta saudável, pois é rica em vitamina C e betacaroteno, poderosos antioxidantes, além de potássio e ácido fólico, importantes para o bom funcionamento do organismo. “Sua principal vantagem no emagrecimento é ser uma fruta muito rica em fibras, que funcionam como uma esponjinha no organismo, reduzindo a absorção de gordura e prolongando a sensação de saciedade”, afirma a nutricionista Roseli Ueno. Mas não vale tirar o bagaço, que é a parte mais rica em fibras, nem adicionar açúcar. “Se você adoçar a fruta ou o suco, irá causar o chamado ‘efeito rebote’, pois, além de agregar calorias à laranja, a adição de açúcar faz com que o alimento seja digerido muito facilmente”, explica a especialista. Isso significa que a fome vai voltara aparecer rapidinho, e a vontade de atacar outros alimentos também.

Estudo comprova que suco de laranja inibe apetite

Uma pesquisa recente feita pela Universidade Estadual Paulista (Unesp) de Araraquara (SP) comprovou que a laranja pode ser uma grande parceira para quem quer perder peso. Voluntários que tomaram dois copos de suco da fruta por dia apresentaram, nos exames de sangue, o aumento da produção de leptina no organismo, um inibidor natural de apetite. Daí a sensação de saciedade prolongada relatada pela Marcela!

Confira os benefícios das frutas cítricas

· Reduzem o acúmulo de gordura

· Dão saciedade

· Auxiliam o bom funcionamento do intestino

· São ricas em fibras

· Têm antioxidantes que deixam a pele bonita e saudável

· Aumentam a circulação sanguínea, evitando a retenção de líquidos

· Reforçam as defesas do organismo

Outras frutas com o mesmo efeito

Morango
A frutinha é muito rica em vitamina C e em fibras, que tiram a fome. Tem ação diurética e possui antioxidantes.

Kiwi
Aumenta a sensação de saciedade, é pouco calórico e rico em vitaminas e minerais importantes ao organismo.

Acerola
Além de auxiliar a quebra da gordura, é um poderoso anti-inflamatório e excelente fonte natural de vitamina C.

Mexerica
Rica em vitamina C, fortalece as defesas do organismo. Melhora o funcionamento do intestino e dá saciedade.