Assine CLAUDIA por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Como queimar a gordura da barriga?

O educador físico do programa 'Medida Certa', do 'Fantástico', responde às suas dúvidas sobre exercícios e dieta

Por Marcio Atalla (colunista)
Atualizado em 21 jan 2020, 22h56 - Publicado em 13 Maio 2015, 07h23

Tenho 43 anos, 1,60 m e 67 kg. Não me considero gorda, mas tenho uma barriguinha que incomoda. Há quatro semanas comecei a fazer abdominal enquanto vejo TV, mas não notei diferença. Faço 50 toda noite. Isso vai me ajudar? Não tenho tempo para academia, chego em casa na hora de preparar o jantar e colocar as crianças na cama. O que você sugere?
Maria Lucia Souza Ribeiro

Fazer abdominais não diminui a barriga. Esse tipo de exercício é de resistência, sua função é desenvolver a musculatura, não provocar queima de gordura localizada. A gordura é eliminada de forma global. Imagine, por exemplo, que com o objetivo de “emagrecer” o braço, você fizesse exercícios com peso. O que aconteceria com seu braço? Ficaria mais magro ou mais forte? Mais forte, claro. Pois o mesmo acontece com a barriga e com todas as partes do corpo.

Para reduzir a gordura corporal total, o que diminuiria a gordura da barriga também, os exercícios mais indicados são os aeróbicos, como caminhada, corrida, natação… Essas atividades usam principalmente a gordura como fonte de energia. O recomendado é praticar exercícios aeróbicos no mínimo 150 minutos por semana, divididos, de preferência, ao longo de cinco dias. Como você tem uma rotina puxada, 20 minutos diários, de segunda a sexta, seriam suficientes. No fim de semana, aproveite para se exercitar por mais tempo. Você também pode trocar a TV pela caminhada. É uma questão de organizar as tarefas e os horários e de criar uma rotina que inclua exercícios físicos. Se não quiser perder o jornal ou a novela, que tal comprar uma corda para pular em casa, com a televisão ligada? Ou, quem sabe, usar um banco baixo, parecido com aqueles da aula de step, para se movimentar durante alguns minutos, subindo e descendo? Enfim, não existe desculpa para não se movimentar! O principal é que a frequência da prática seja regular. Caso contrário, seus efeitos não serão percebidos, nem esteticamente, nem no que diz respeito aos benefícios para a saúde.

Caminhada na praia sem erro

Você mora no litoral ou vai à praia de vez em quando e quer caminhar à beira-mar? Comece perto da água, onde a areia é mais dura. Se partir logo de cara para a areia fofa, que exige mais da musculatura, pode ficar dolorida. Se a praia for inclinada, ande nos dois sentidos para trabalhar igualmente as duas pernas. Lembre-se do filtro solar e evite os horários em que o sol está muito quente.

Continua após a publicidade

6 mil passos por dia

Quem atinge essa meta evita dores provocadas pela osteartrite do joelho, desgaste da articulação que provoca tanto incômodo e que está entre as três principais causas de aposentadoria por invalidez. Existem vários aplicativos que contam os passos ao longo do dia. Baixe um no seu celular!

Envie suas perguntas para Marcio Atalla pelo e-mail anamaria.abril@atleitor.com.br

Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes.
Se você já é assinante clique aqui para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

O mundo está mudando. O tempo todo.
Acompanhe por CLAUDIA e tenha acesso digital a todos os títulos Abril.

Acompanhe por CLAUDIA.

Impressa + Digital no App
Impressa + Digital
Impressa + Digital no App

Moda, beleza, autoconhecimento, mais de 11 mil receitas testadas e aprovadas, previsões diárias, semanais e mensais de astrologia!

Receba mensalmente Claudia impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições
digitais e acervos nos aplicativos de Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Superinteressante, Quatro Rodas, Você SA e Você RH.

a partir de R$ 12,90/mês

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.