Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

A expressão cultural de um ícone da Arte Moderna

As obras de Ivan Serpa ganham uma retrospectiva no Centro Cultural Banco do Brasil

Por Ana Claudia Paixão Atualizado em 22 dez 2020, 12h36 - Publicado em 11 mar 2020, 10h00

A obra de Ivan Serpa é diversa, ousada e ainda atual. O artista, que faleceu aos 49 anos, em 1973, é uma das principais referências de inovação na arte visual nacional. Serpa foi professor de artistas como Aloisio Carvão, Helio Oiticica, entre outros expoentes da Arte Moderna brasileira. Por isso mesmo a retrospectiva “Ivan Serpa a expressão do concreto”, em cartaz no CCBB do Rio de Janeiro é uma oportunidade única.

A mostra traça a trajetória de Serpa  através de mais de 200 trabalhos do artista, em diferentes fases. As peças estavam espalhadas em acervos públicos e privados e agora podem ser vistas em um mesmo espaço. Elas fazem parte da curadoria de Marcus de Lontra Costa e Hélio Márcio Dias Ferreira, e passeiam pelo concretismo, pela colagem sob pressão e calor, e outras expressões artísticas.

A exposição ocupa todo o primeiro andar e a rotunda do CCBB do Rio. Ela fica em cartaz na cidade até 12 de maio e ainda este ano segue para os Centros Culturais do Banco do Brasil de São Paulo, Brasília e Belo Horizonte.  

  • Publicidade