CLIQUE E ASSINE A PARTIR R$ 6,90/MÊS
Denise Steiner Por DERMATOLOGIA A médica Denise Steiner é dermatologista, ex-presidente da Sociedade Brasileira de Dermatologia e doutora pela Unicamp

Pele oleosa e com acne também precisa de hidratação! Veja como cuidar

A médica dermatologista Denise Steiner aponta os cuidados diários para evitar manchas e cicatrizes em peles oleosas

Por Da Redação 19 ago 2021, 11h13

Caracterizada por sua resistência e menor tendência às rugas, a pele oleosa configura-se pelo seu brilho especial, poros mais abertos e tendência a formar cravos e espinhas, que podem podem deixar manchas vermelhas e cicatrizes.

Por suas características, esse tipo de pele deve ser limpa duas vezes ao dia com produtos que retirem o excesso de gordura, lembrando que, por ela ser acneica e produzir maior quantidade de sebo, a poluição fica mais aderente e grudada produzindo mais oxidação.

No momento da limpeza podem ser usados ácidos, como ácido glicólico, ácido mandélico, ácido salicílico em veículos em gel e sérum, que são mais leves e não entopem a pele. Mas o segredo para o cuidado com a cútis oleosa está na hidratação, sendo nesse ponto que ocorre o maior erro no cuidado com esse tipo de pele, pois ela precisa de água – que é diferente de óleo.

Como hidratar a pele oleosa?

A pele oleosa pode ser desidratada e, como é tratada com ácidos e produtos mais adstringentes, precisa de compensação com hidratação leve. O hidratante ideal para a pele oleosa deve ser umectante com moléculas que hidratem sem causar obstrução ou entupimento. O veículo ideal é leve como sérum ou gel e precisa ser usado duas vezes ao dia. Quando a pele oleosa está desidratada, ela fica avermelhada e irritada e pode piorar a acne.

O filtro solar para essa tipagem de pele precisa ser leve, com veículos em gel, sérum e loção. O excesso do sol provoca inflamação e oxidação, e muitas vezes favorece o aumento das espinhas e também da oleosidade.

Continua após a publicidade

Como tratar a acne na pele oleosa?

A acne é uma alteração inflamatória que evolui para manchas e cicatrizes. O tratamento deve ser feito através de um diagnóstico adequado com classificação precisa e escolha dos melhores cremes e procedimentos. São usados os produtos tópicos como: peróxido de benzoíla e também retinoides à base de vitamina A. Vários procedimentos como peelings, laser, e também tratamento com luzes LED azul e vermelha, podem ser utilizados.

Leia também: Pele sob estresse é gatilho para acne na quarentena

A dieta ideal é aquela anti-inflamatória, evitando leite e derivados e alimentos de alto índice glicêmico. Podem ser usados probióticos para equilibrar a microbiota, e também devem ser evitados os suplementos à base de leite, como whey protein, que é muito utilizado pelos jovens.

Os cuidados diários com a pele oleosa são necessários para evitar o desenvolvimento de quadros inflamatórios com piora para cicatrizes.

Cuide-se.

Continua após a publicidade

Publicidade