Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês
Ana Claudia Paixão A jornalista Ana Claudia Paixão (@anaclaudia.paixao21) fala de filmes, séries e histórias de Hollywood

Sissi, a imperatriz austríaca, terá duas minisséries e um filme em 2022

A série da Netflix focará nos primeiros meses da jovem na corte austríaca

Por Ana Claudia Paixão Atualizado em 18 jun 2021, 19h05 - Publicado em 18 jun 2021, 17h21

A beleza da imperatriz Elizabeth da Áustria, mais conhecida pelo seu apelido, Sissi, foi tão significativa que ainda é uma das principais referências históricas. Quadros, poemas, livros, balé, óperas e filmes foram feitos em sua homenagem. Muito antes de Diana, ela parece ter nascido mesmo direto para a imaginação popular.

Por isso é super significativo que a Netflix esteja trabalhando na nova série, The Empress, que apenas ficará pronta em 2022. Para gerações de nossas avós, essa notícia é incrível, pois eram apaixonadas pela história da imperatriz, eternizada pela trilogia dos anos 1950 e estrelada por Romy Schneider.

Além dessa série, terá Sissi, da TVNow alemã, e o filme Corsage, com Vicky Krieps, por isso se, como desconfio, ainda não sabe muito sobre ela, ainda há tempo para se atualizar.

A série da Netflix, prevista para contar a história de Sissi em apenas 6 episódios, focará nos primeiros meses da jovem na corte austríaca. Por não ter sido a primogênita, em tese, Sissi não teria um grande papel a desempenhar na história.

Sua irmã, Helena, era a escolhida para se casar com o futuro Imperador da Áustria, Franz Joseph, selecionada pessoalmente para a posição pela mãe dele, a duríssima imperatriz Sofia da Bavária. Só que o jovem herdeiro (unilateralmente) se apaixonou pela jovem de 16 anos e, em apenas oito meses, ela se viu casada e liderando o mais poderoso império europeu da época.

Sua timidez e natureza introvertida não a ajudaram na adaptação em um universo de protocolo rígido, assim como suas ideias liberais foram mal recebidas. Para piorar, foi proibida de cuidar pessoalmente das próprias filhas, por isso brigava constantemente com a sogra. Quando sua primogênita ficou doente e morreu, não foi surpresa que Sissi tenha entrado em profunda depressão.

Continua após a publicidade
Elisabeth Sisi
Elisabeth Sisi | Foto: Imagno/Getty Images

Um dos gatilhos foram justamente a obsessão com a aparência. Hoje se sabe que Sissi sofria de bulimia. Com mais de 1,70m de altura e apenas 50 quilos, com logos cabelos abaixo da cintura, Sissi fazia jejum intermitente, exercícios diários e também virou vegetariana.

Para preservar sua imagem jovem, proibiu qualquer pintura ou foto sua após os 32 anos. Em tempos atuais, ela jamais teria conseguido isso. Porém esses detalhes mais tristes normalmente são editados de todo conteúdo sobre sua vida, ficando apenas o lado encantado.

O casamento sem amor com Franz Joseph virou uma grande amizade, com ambos mantendo seus amantes abertamente. A imperatriz, por exemplo, se envolveu com o diplomata britânico George “Bay” Middleton, que, apesar da coincidência de sobrenome, não tem parentesco com Kate!

Para encerrar uma vida complicada, quando o único filho homem de Sissi, Rudolf, morreu de forma suspeita – ele foi encontrado com a amante em um aparente pacto de suicídio –, ela jamais se recuperou, deixando a vida pública de vez aos 50 anos.

Ela também teve um fim violento, quando, em uma viagem pela Suíça, foi esfaqueada por um rebelde italiano, morrendo aos 60 anos depois de mais de 40 anos como Imperatriz. Um novelão, concorda?

Mas a segunda parte não vai estar na série da Netfllix. The Empress traz a atriz alemã Devrim Lingnau escalada para viver Elizabeth e o ator Philip Froissant, como Franz Joseph.

As filmagens estão em andamento e a previsão de lançamento é abril de 2022, praticamente junto com a nova temporada de The Crown. Certamente vai encantar novas gerações que ainda têm muito a descobrir sobre uma das mais belas mulheres da História.

  • Continua após a publicidade
    Publicidade