Clique e assine com até 75% de desconto

Mechas quase invisíveis: a nova técnica de luzes que faz sucesso

As mechas que estão bombando nos salões mais badalados do país são mais suaves, quase imperceptíveis. Saiba mais sobre essa tendência.

Por Fernanda Morelli Atualizado em 24 out 2018, 14h09 - Publicado em 1 Maio 2014, 22h00

A última proposta em mechas são luzes finas e discretas. “O ideal é você olhar para o cabelo todo e não saber onde elas começam ou terminam”, diz o cabeleireiro Eron Araújo, do salão Blend, em São Paulo. O intuito é apenas iluminar o tom natural dos fios, sem radicalismos. “O look atual definitivamente não mostra um contraste evidente entre raiz, comprimento e pontas”, completa o colorista Juha Antero, do salão M.G Hair Design, em São Paulo.

Como é a técnica

Ela depende muito do gosto do profissional, do efeito exato que ele quer dar para o seu cabelo e da sua cor natural. A seguir, conheça os meios mais usados para obter mechas invisíveis:

Zigue-Zague 
Para evitar que as luzes fiquem marcadas, Eron divide o cabelo em zigue-zague, partindo da raiz. Dessa forma, os fios claros se misturam homogeneamente aos naturais.

Diagonal 

A técnica separa mechas bem fininhas feitas na diagonal, de cima para baixo da cabeça. “É um outro jeito de não deixar as luzes simétricas e obter um caimento mais natural”, diz Eron.
Marmorização 
É usada principalmente nos cabelos mais escuros para amenizar o contraste entre o tom natural e as mechas. “Primeiro, tingimos o fundo de uma cor um pouco mais clara para só depois fazer os reflexos”, diz o cabeleireiro Wanderley Nunes, do Studio W.
Em camadas 
Juha Antero opta por fazer mechas de diferentes espessuras e em lugares estratégicos. Por exemplo: na risca, as luzes são bem fininhas e, na parte de dentro do cabelo, que é mais escondida, ele faz mechas um pouco mais grossas, sempre usando o princípio de que as luzes devem se mesclar naturalmente aos fios que não recebem descolorante ou tintura.

Morenas

Mechas quase invisíveis: conheça a nova técnica de luzes que está fazendo sucessoFernanda Machado e Angelina Jolie são adeptas da técnica suave e discreta.
Fotos: Divulgação e Getty Images

Para um visual bem natural, a dica do cabeleireiro Wanderley Nunes é clarear o fundo primeiro e, depois, puxar mechas até dois tons mais claros em todo o cabelo. Se for usada tintura, as nuances ideais vão depender da cor de fundo original mas, de modo geral, mel, caramelo e castanho-claro são boas opções, diferentemente do loiro-dourado ou platinado. Os reflexos devem vir desde o topo da cabeça, mas dois ou três dedos de raiz podem ficar com o tom natural. Assim, você ainda evita ter de fazer retoques com muita frequência.

Ruivas  

Mechas quase invisíveis: conheça a nova técnica de luzes que está fazendo sucessoO segredo é escolher uma tonalidade de cobre, como Amy Adams e Marina Ruy Barbosa.
Fotos: Getty Images e Divulgação

O tom das mechas deve passar longe do loiro-platinado ou acinzentado demais. As luzes, para quem tem cabelo com variações de vermelho, são puxadas para o dourado-cobreado. Para não ficar artificial, a dica é criar um fundo cobre antes de iluminar com as mechas. “Fica sofisticado e vai muito bem especialmente para quem tem pele clarinha”, diz o cabeleireiro Ton Reis.

Loiras

Mechas quase invisíveis: conheça a nova técnica de luzes que está fazendo sucessoFernanda Lima e Julia Roberts iluminaram os fios com as mechas quase invisíveis.
Fotos: Divulgação e Getty Images

Se a proposta é seguir a tendência, as luzes “nesse tom ficam melhores se feitas por quem é naturalmente loira ou tem fios tingidos dessa cor. Afinal, com o cabelo escuro, é impossível não haver um contraste evidente entre o fundo e as mechas. “A vantagem é que o loiro permite uma mistura de até três nuances de luzes, o que possibilita alcançar vários efeitos”, afirma Juha Antero. Quer chegar ao loiro-platinado? Ele sugere clarear alguns pontos com um ou dois tons abaixo do original e mesclar outras mechas fininhas ainda mais claras – a raiz pode até ficar mais escura do que as pontas desde que a diferença seja discreta.

Continua após a publicidade
Publicidade