Clique e assine Claudia a partir de R$ 8,90/mês

5 dicas para nunca mais errar na escolha da base

O mercado brasileiro lança produtos de make com uma variedade cada vez maior de texturas e tonalidades. Descubra qual é a melhor para você!

Por Fernanda Morelli - Atualizado em 10 abr 2018, 17h34 - Publicado em 20 set 2016, 11h10

1. Teste a base diretamente no rosto, na altura do maxilar
Segundo os especialistas, esta é a região mais fiel ao seu tom de pele natural.  Se tiver bronzeada é uma área menos comprometida. Outra opção é testar o produto no antebraço, parte do corpo menos exposta ao sol.

2. Espere o produto secar para ver o resultado real na pele
Sabe aquela boa e velha dica na hora de escolher um perfume, de aplicar o produto e dar um volta, para ver como ele se desenvolve ao longo do tempo? Assim, você consegue chegar ao aroma mais próximo do real possível. O mesmo serve para a base, mas, nesse caso, é para ver como ela se adapta à sua pele. 5 minutos são suficientes para ver a absorção do produto e dos pigmentos.

3. Descubra a cor de fundo da sua pele
Essa informação facilita muito o momento da compra. As marcas costumam dividir seu portfólio de bases em três fundos: neutro, quente ou frio. Uma dica, para saber qual é o seu, é observar o tom que as veias aparecem na pele. Se forem mais esverdeadas, seu fundo é quente. As azuladas ou que puxam para o lilás, revelam uma pele mais fria. Se os tons se misturam, provavelmente as bases para fundo neutro ficarão melhor para você.

4. Não tenha preguiça de experimentar vários tons
Com a imensa variedade de tons disponíveis no mercado, a diferença entre um e outro pode ser muito pequena, mas crucial. Escolha três ou quatro opções que à primeira vista mais se aproximam ao seu tom natural e teste um por um (se for o caso, experimente um de cada lado do rosto e dos braços). O que ficar menos aparente (aquele que sumir na pele) é o ideal para você. Afinal, o melhor é estar linda sem parecer maquiada, não é mesmo?

5. Escolha a textura de acordo com seu tipo de pele e objetivo
Base líquida:
ideal para peles secas e maduras (oferece boa cobertura) é uma das mais fáceis de aplicar, pois espalha com facilidade. Se tiver pele oleosa, procure as versões oil free ou com textura bem aquosa ou de efeito mate.

Base mousse: com cobertura de efeito natural, é mais fácil de aplicar e tem textura sequinha. Boa opção para pele mista e para quem busca praticidade.

Base cremosa: de textura mais densa, é a opção que costuma ter maior cobertura. Por ser mais hidratante, pode ser pesada para quem tem pele oleosa.

Base em pó: normalmente esta versão tem fórmula mineral, ideal para peles oleosas. Além de não ter textura pegajosa, absorve a oleosidade natural, evitando o brilho excessivo ao longo do dia.

Publicidade