Assine CLAUDIA por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Tratar e administrar seu lar como uma empresa ajuda a economizar

Veja as dicas de especialistas para organizar as finanças e melhorar a interação na sua casa.

Por Vivian Carrer Elias
Atualizado em 12 jan 2017, 15h49 - Publicado em 23 dez 2016, 09h59

TRACE UM PLANO ANUAL
Assim como em uma empresa, estabeleça uma previsão de gastos e de ganhos para o próximo ano. “Nas despesas, inclua as fixas, mensais, mas não se esqueça das eventuais, como a matrícula da escola das crianças”, diz Luciano Tavares, consultor financeiro da Magnetis, em São Paulo.

CONTROLE DE PERTO
Com uma planilha ou aplicativo (como GuiaBolso e Mobills), gerencie as finanças domésticas com atenção. Assim, dá para detectar quando os gastos aumentam em alguma área (supermercado, táxi) e controlá-los. Mesmo que as contas estejam em débito automático, fique de olho.

RENEGOCIE CONTRATOS
Uma vez por ano, reveja a conta da TV a cabo, do celular e mesmo o aluguel. Não assiste a todos os canais? Troque por um mais barato. Aproveite promoções para reduzir as despesas.

COORDENE A EQUIPE
Antes de contratar uma empregada, babá… faça as contas. Lembre-se de que, além do salário, há impostos, férias e décimo terceiro a ser desembolsados. “Reserve o valor de três pagamentos antes de chamar alguém para garantir uma adaptação tranquila ao novo custo”, diz Robinson Trovó, educador financeiro da Trovó Academy, de Piracicaba (SP).

Continua após a publicidade

REFORME COM SABEDORIA
De tempos em tempos, é preciso investir para melhorar a estrutura e o ambiente. “São prioridade as obras para resolver problemas que comprometem a segurança ou a infraestrutura do lar, como a troca do portão da garagem ou o conserto de um vazamento. Se alguma delas for muito urgente, pode justificar até um empréstimo”, diz o consultor financeiro André Massaro, de São Paulo. Mudanças estéticas devem vir depois e ser bem planejadas. “Se quiser pintar a casa a cada três anos, por exemplo, faça um orçamento e aplique parcelas mensais em investimentos seguros de liquidez diária”, calcula Massaro. Evite fazer mais de uma modificação ao mesmo tempo– se trocar a geladeira agora, deixe o sofá novo para o outro ano.

REVEJA A ESTRATÉGIA
Imprevistos acontecem. Então, esteja pronta para rever gastos. Se a saúde financeira da família vai mal, avalie quais custos podem ser cortados. Comece pelos não essenciais, mas veja se não há desperdício de alimentos ou luz.

TENHA UM PLANO B
Organize um fundo para emergências. “Guardar 2% do valor total da casa ao ano é suficiente para bancar despesas extras, mesmo que o imóvel seja alugado”, diz Robinson Trovó.

Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes.
Se você já é assinante clique aqui para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

O mundo está mudando. O tempo todo.
Acompanhe por CLAUDIA e tenha acesso digital a todos os títulos Abril.

Acompanhe por CLAUDIA.

Impressa + Digital no App
Impressa + Digital
Impressa + Digital no App

Moda, beleza, autoconhecimento, mais de 11 mil receitas testadas e aprovadas, previsões diárias, semanais e mensais de astrologia!

Receba mensalmente Claudia impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições
digitais e acervos nos aplicativos de Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Superinteressante, Quatro Rodas, Você SA e Você RH.

a partir de R$ 12,90/mês

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.