Especialistas debatem a idade certa para as crianças estudarem em tempo integral

Existe idade ideal para que seu filho passe o dia todo na escola? Saiba o que dizem os experts em educação!

“Quanto antes o aluno ingressar no estudo integral, melhor será seu aprendizado”, afirma o psicólogo Paulo Bareicha
Foto: Getty Images

Trabalho o dia todo e quero colocar meus dois filhos em uma escola de período integral. Existe idade ideal para isso? Passar o dia fora pode cansá-los e prejudicar o aprendizado?
 
A opção de colocar os filhos em tempo integral na escola é muito prática para mães e pais que trabalham fora, mas, segundo especialistas em educação, pode beneficiar qualquer família que consiga se adequar a essa rotina. Para tomar a decisão, vários fatores devem ser levados em conta, como os horários e os compromissos dos adultos da casa e até o modo como as crianças gastam o tempo livre. Nas horas extracurriculares, as escolas costumam oferecer atividades educativas e ao mesmo tempo lúdicas para os alunos. Dessa forma, passar o dia inteiro no colégio pode ser mais divertido e construtivo do que, por exemplo, ficar a tarde na frente da TV ou do computador.
 
Do ponto de vista dos psicólogos e pedagogos, não há idade recomendada para colocar os filhos o dia todo na escola. A medida pode ser benéfica para crianças de qualquer idade. “Quanto antes o aluno ingressar no estudo integral, melhor será o seu aprendizado”, afirma o psicólogo Paulo Bareicha, da Faculdade de Educação da Universidade de Brasília. “Nesse sistema, as crianças têm mais tempo para aprender o conteúdo ensinado pelos professores”, afirma. Além disso, ele defende a ideia de que passar o dia inteiro na escola desde cedo ajuda a desenvolver mais a habilidade de socialização dos pequenos.
 
Mas isso não é consenso entre os especialistas. “Em geral, recomenda-se que a criança ingresse na escola aos 2 anos e permaneça em meio período por um ou dois anos, até se adaptar à nova rotina”, diz o pediatra Eduardo Proster, do Hospital Albert Einstein, em São Paulo. Quem optar por deixar os filhos, especialmente os menores, durante o dia todo na escola deve ficar atento ao período de adaptação deles. É normal que as crianças fiquem mais cansadas nos primeiros dias da nova rotina. No entanto, se elas ficarem mais agressivas ou silenciosas do que o habitual – ou, então, doentes com muita frequência -, talvez seja o caso de rever a estratégia. “Quando não se adequam a uma rotina, elas somatizam o problema”, diz o médico.
 
Outro cuidado importante para os pais que escolhem essa alternativa é selecionar muito bem a instituição em que a criança vai passar a maior parte do dia e da semana. Antes de fazer a matrícula, devem visitar a escola durante a semana para ver como é o espaço físico e como os pequenos se distribuem por ele e o aproveitam. Vale também conversar com os professores para saber mais sobre a proposta pedagógica e as atividades extracurriculares. “Os valores ensinados pela escola devem estar alinhados com os dos pais para que o investimento na educação dos filhos não seja malsucedido”, afirma a psicóloga Marilena Kerches Leite, de São Paulo.
Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s