RESULTADO – Como diminuí meu colesterol em 21 dias – sem remédios

Acompanhe o meu diário e descubra como eu fiz para conquistar uma vida mais saudável. Vida real mesmo, nada de lero-lero!

O resultado final!

Acordei cedo hoje – mas cedo mesmo. Às 6h eu já estava de pé para fazer o exame de sangue que dirá se eu realmente diminui meu colesterol nesses 21 dias – sem a ajuda de remédios. Para falar a verdade eu já tinha certeza absoluta que alguma coisa havia mudado. Entre elas, a minha vida.

Pode parecer até exagerado eu dizer isso, ou muito passional. Mas não é. Eu hoje me sinto muito disposta, forte e preparada para qualquer desafio. Meu corpo responde aos meus comandos e eu não sinto mais dor nas costas, meu intestino funciona perfeitamente bem e o desanimo que eu sentia não deixou nem rastros.

Ter uma alimentação saudável e uma rotina de exercícios fizeram com que eu estabelecesse algumas regras de convivência entre mim e meu corpo. Foi uma manutenção necessária, como um check-up, uma revisão daquelas que você faz no carro -antes que o pior aconteça.

As doenças cardiovasculares são as que mais matam no Brasil, de acordo com a doutora Tânia, minha cardiologista. Não é da noite para o dia que os níveis altos do colesterol mostram seu poder de destruição. Pode demorar décadas, mas um dia a nossa saúde cobra.

O que acontece é que o colesterol é vital para o nosso corpo e nenhuma das nossas células vive sem ele. Seu papel é formar uma camada de gordura que envolva as nossas células para facilitar a entrada e saída de substâncias. 70% dele é produzido pelo nosso próprio fígado, mas ainda faltam 30% que são ingeridos de origem animal e vegetal. E quando ultrapassamos esse limite, o excesso de colesterol fica passeando pelo sangue. Tudo isso leva ao acúmulo de gordura nas veias e artérias – que pode gerar um infarto, um AVC, trombose, derrame… Nada daquilo que eu planejo para a minha vida, obrigada.

Entre correr o risco de ter todos esses e mais problemas, optei por cuidar disso hoje, aos 23 anos, antes que seja tarde demais. E sei que foi a escolha certa, pois o resultado não é só a longo prazo como as doenças todas. Como eu não tinha níveis hereditários, nem nenhum outro grande problema que afetasse os números do colesterol, nossa mudança foi básica: dieta e atividade física. Eu digo básica e não simples, pois sei também que não é fácil entrar na linha. Vamos falar a verdade: todo mundo trabalha, estuda, cuida dos filhos, corre pra lá, pra cá e seria muita hiprocrisia eu simplesmente dizer: faça você também! É fácil, rápido e indolor. Não. Eu acho mesmo que só consegui ir até o fim por conta do meu compromisso com a matéria. Mas meu dever é passar as informações assim como elas aconteceram.

Apesar de eu saber que não é fácil, faz parte da minha missão te dizer que vale a pena. Que aquele terceiro sorvete da semana não vale a pena. É muitas vezes emocional. E seus problemas não vão se resolver com uma cobertura extra. É quase que um autoconhecimento. E eu indico para todas as pessoas e insisto: seja persistente. Imagina como era antigamente. Tudo bem que não tinha tanta tranqueira para comer, mas hoje temos informação, temos feira livre, temos parques, tênis de corrida, academias das mais caras às mais baratas, um celular na mão que pode te indicar tudo o que um alimento pode fazer no seu corpo. Então para que postergar? Comece hoje, amanhã, no meio da semana que vem a mudar a sua rotina. E eu te garanto que vai ser bom. 🙂

Stephanie Bevilaqua Stephanie Bevilaqua

Stephanie Bevilaqua (/)

Olha só. Fiz questão de publicar os exames para você ver que sim, deu certo. De 251 mg/dL meu colesterol baixou para 156 mg/dL. É uma redução de quase 50%! Cheguei no consultório da doutora Tânia com palmas e uma recepção calorosa! Ela se impressionou com o resultado e me parabenizou pela força. Eu retomo, acho mesmo que tudo isso deu certo porque eu tinha o compromisso de escrever sobre isso e não vacilei. Mas eu estou aqui, te dando o testemunho de que dá certo sim! E que você também deve fazer para abaixar o colesterol, diminuir o estresse e até aquela gordurinha que, se te incomoda, pode ir para o espaço!  

Por falar nisso, vamos ao peso. Perdi apenas 2 quilos nesses 21 dias. Eu falo apenas porque queria mais (rs), mas a doutora Bianca, nutricionista, disse que este resultado já é um arraso para mim e para uma dieta não radical. Foram embora também 3 cm de cintura e ganhei até uma “linhas”, finas, mas que pra mim marcam só o começo de um novo foco!

Olha só o micão de novo! O resultado da foto do antes e depois você abaixo.

Stephanie Bevilaqua Stephanie Bevilaqua

Stephanie Bevilaqua (/)

Espero – do fundo do coração – que você tenha gostado desta matéria e que possa também adotar hábitos saudáveis para a sua vida. Para ver o relato dos dias interiores, clique aqui.

Um beijo grande e obrigada pra você que chegou até aqui 😉