Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês

Primeiro caso de reinfecção por coronavírus é identificado no Brasil

Médica que mora em Natal, no Rio Grande do Norte e também trabalha na Paraíba, foi infectada por nova linhagem do vírus SARS-CoV2

Por Da Redação Atualizado em 10 dez 2020, 12h43 - Publicado em 10 dez 2020, 13h00

O Ministério da Saúde confirmou o primeiro caso de reinfecção por coronavírus no país. Trata-se de uma médica de 37 anos que mora em Natal, no Rio Grande do Norte e também trabalha na Paraíba.

A identificação do caso foi feita pelos governos do Rio Grande do Norte e da Paraíba, por meio do método da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) de sequenciamento genético, que confirmou que a mulher foi infectada por duas linhagens diferentes do vírus.

A primeira infecção da paciente aconteceu em junho, ao apresentar um quadro de síndrome gripal. O exame RT-PCR foi feito na Paraíba, no dia 23 daquele mês, e após o resultado positivo, ela manteve o isolamento pelo período recomendado e se recuperou.

No entanto, a médica voltou a apresentar um quadro de síndrome gripal no dia 11 de outubro, com sintomas como sensação de fraqueza, mialgia (dor muscular), cefaleia frontal (dor de cabeça) e ausência de olfato e paladar. Ela fez, então, um novo teste, também na Paraíba, que também deu resultado positivo para Covid-19.

O caso começou a ser investigado no dia 23 de outubro, data em que o Centro de Informações Estratégicas de Vigilância em Saúde do RN (CIEVS-RN) recebeu a notificação sobre a suspeita de reinfecção. O estado e a Paraíba se juntaram para a investigação e amostras da paciente foram encaminhadas para análise no laboratório da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), no Rio de Janeiro, que confirmou a presença de linhagens distintas do vírus SARS-CoV2 nas amostras coletadas.

De acordo com a Sesap (Secretaria de Saúde Pública do Rio Grande do Norte), há outros cinco casos em investigação. Outros três foram investigados, mas não tinham viabilidade para análise. As ocorrências são de Natal, São Gonçalo do Amarante e Parnamirim.

  • O que é mieloma múltiplo e como tratá-lo

     

    Continua após a publicidade
    Publicidade