Assine CLAUDIA por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Exercícios inspirados no balé clássico tonificam os músculos e dão flexibilidade

Técnica está sendo usada em academias para dar mais elasticidade e força na hora dos exercícios físicos

Por Redação M de Mulher
Atualizado em 16 jan 2020, 10h01 - Publicado em 24 set 2012, 21h00

Técnica vem sendo usada em academias para melhorar desempenho na hora dos exercícios físicos
Foto: Getty Images

Exercícios inspirados no balé clássico tonificam os músculos e dão flexibilidade. A professora Sara Di Mauro, da academia Competition (SP), adaptou os movimentos realizados na barra para uma cadeira – mas o encosto precisa ter a altura da sua cintura, ok? Repita 15 vezes cada um.

 

Arabesque

De frente para uma cadeira, com as pernas paralelas e ligeiramente abertas, apoie as mãos no assento, com os braços esticados, dobrando o tronco a 90 graus. Leve uma das pernas para trás, até a altura que puder, sem dobrar os joelhos. Volte ao início.

Continua após a publicidade

 

Plié

Em pé, pernas e pés voltados para fora, coluna reta, segure o encosto da cadeira com uma das mãos. Suba na meia ponta e flexione os joelhos às laterais. Fique nessa posição por dez segundos e volte.

 

Cambré

Apoie uma das pernas no encosto da cadeira, deixando a ponta do pé e o joelho esticados. Eleve os braços e alongue o corpo para a frente, tentando encostar a barriga na coxa. Após dez segundos repita com a outra perna.

 

Sauté

Continua após a publicidade

Em pé, ao lado da cadeira, faça uma pequena flexão dos joelhos (plié) com os pés no chão e salte, mantendo pernas e ponta dos pés esticadas. Aterrisse com os joelhos flexionados.

 

Transport x Corrida

Haja suior para queimar as mesmas 300 calorias nessas duas modalidades: 30 minutos de transport equivalem a uma hora de corrida. Isso porque o aparelho que simula a subida de uma escada trabalha vários grupos musculares ao mesmo tempo, como bumbum, coxa, panturrilhas e abdome. “Com isso, há uma megaexigência cardiovascular e os resultados aparecem mais rápido”, conta a preparadora física Silvia Garcia (SP).

Continua após a publicidade

 

Dores durante o treino: De onde vem?

A educadora física Carolina de Sousa, da B&A Academia (SP), explica por que podemos sentir aquela pontada na lateral do tórax durante a atividade aeróbica – e como evitá-la.

 

Há duas razões para esse incômodo: um esforço físico maior que o corpo consegue suportar – pode estar associado à falta de condicionamento físico – ou a respiração errada durante o exercício. Respirar superficialmente faz com que o diafragma se contraia e relaxe rápido demais, causando uma espécie de câimbra.

 

Tanque cheio
Malhar logo após uma refeição pesada provoca o mal-estar. Como o estômago está com um volume maior, o diafragma o toca constantemente durante a inspiração.

 

Recupere o fôlego
Além de diminuir o esforço imediatamente após o primeiro sinal da pontada, inspire lentamente pelo nariz e solte o ar pela boca esvaziando bem os pulmões. Pressionar o local da dor com a palma da mão também ajuda a aliviar.

Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes.
Se você já é assinante clique aqui para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Domine o fato. Confie na fonte.
10 grandes marcas em uma única assinatura digital

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

Impressa + Digital no App
Impressa + Digital
Impressa + Digital no App

Moda, beleza, autoconhecimento, mais de 11 mil receitas testadas e aprovadas, previsões diárias, semanais e mensais de astrologia!

Receba mensalmente Claudia impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições
digitais e acervos nos aplicativos de Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Superinteressante, Quatro Rodas, Você SA e Você RH.

a partir de R$ 12,90/mês

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.