Como ler o rótulo dos alimentos

Diferentes nomes se referem a uma mesma “família” nos ingredientes de um alimento. Conheça alguns deles abaixo

Você sabe o que você come? Nem sempre um alimento considerado saudável faz bem. Aprenda a identificar os vilões e proteja a sua família!

Açúcar: pode vir especificado como sacarose, frutose, mel, xarope de milho, melado, glicose, glucose, dextrose, maltodextrina, açúcar mascavo, açúcar cristal, açúcar demerara, açúcar invertido, açúcar orgânico, açúcar de confeiteiro, açúcar impalpável, açúcar magro, açúcar light.

Conservantes: eles mantêm os alimentos consumíveis por mais tempo. São representados com a letra P, nos rótulos, seguidos por um algarismo. Exemplo de alguns conservantes são ácido benzoico e seus sais de cálcio, potássio e sódio (P.I) e propionato de cálcio, sódio ou potássio (P.IX).

Espessantes: eles engrossam os alimentos. Costumam ser usados em iogurtes, requeijão, xampu, e são representados pelas letras EP.

Acidulantes: eles acentuam (ou até mesmo dão) o sabor e ajustam o pH dos alimentos. São representados pela letra H nos rótulos.

Corantes: existem os naturais, que são extraídos de frutas ou vegetais, como o betacaroteno, e os químicos. Eles são sempre representados pela letra C nos rótulos – C.I são os corantes naturais, C.II são os artificiais, C.III são os sintéticos idênticos aos naturais, C.IV são os inorgânicos e C.V é o corante caramelo.

Aromatizantes: eles intensificam ou realçam o sabor e o aroma dos alimentos. São representados pela letra F, mas a maioria das indústrias especifica por extenso se o ingrediente usado é um aromatizante natural ou artificial, sem usar siglas.

Estabilizantes: usados para manter as características físicas de alguns produtos, eles evitam a formação de pequenos cristais que afetariam a textura e a aparência homogênea, por exemplo, de sorvetes e pães. São representados pelas letras ET. Alguns exemplos são ágar- -ágar (ET.XXXVIII), goma xantana (ET.XXXVII), caseína de sódio (ET.V), goma arábica (EP.V).