Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Alerta: Momo aparece em vídeos de slime e ensina crianças a se suicidarem

Vídeos infantis são interrompidos por passo a passo de como cortar os pulsos

Por Da Redação Atualizado em 18 fev 2020, 10h39 - Publicado em 18 mar 2019, 15h37

Vídeos infantis estão sendo interrompidos por imagens assustadoras do personagem Momo com cenas que ensinam crianças, passo a passo, a cortarem os pulsos. A denúncia foi feita pela professora Juliana Tedeschi, 41 anos, à Revista Crescer, que contou que sua filha teve acesso a essas imagens enquanto assistia a um vídeo de uma criança brincando com slime no YouTube Kids.

A professora e seu marido, Juan Hodar, de 45 anos, tomaram conhecimento do caso em um grupo do WhatsApp e propuseram uma conversa com a filha, Bianca, 8, sobre o conteúdo desse vídeo. O casal foi surpreendido quando soube que, mesmo com acesso restrito ao YouTube Kids, a filha já tinha visto as imagens aterrorizantes e que estava amedrontada com o que vira.

“Assim que começamos a conversa, ela teve uma crise de choro e não conseguia nem falar. Fomos acalmando-a e então ela contou que já tinha acontecido de ver a Momo”, conta a mãe à Revista Crescer. “Disse também que estava com muito medo de dormir sozinha, de sonhar com a personagem ou de vê-la saindo de dentro do armário. Foram minutos bem complicados para nós.”

As imagens aparecem nos vídeos de maneira aleatória, resultando em produções impróprias. Juliana conta que pediu à filha que, na próxima vez que ela visse o personagem Momo, pausasse o vídeo para, então, conseguir capturar as imagens e fazer a denúncia.

Vídeos infantis e inocentes sobre slime estão sendo interrompidos por imagens aterrorizantes. YouTube/Reprodução

Em sua conta no Facebook, Juliana pediu para que os pais conversem com os seus filhos. “Soube que Bia estava com medo há tempos após nossa conversa”, escreveu.

No fim de fevereiro, a socialite Kim Kardashian já havia se manifestado sobre as aparições de Momo em vídeos infantis, cobrando um posicionamento do YouTube Kids. A empresa se manifestou por meio de uma carta:

Continua após a publicidade

“Muitos de vocês compartilharam suas preocupações conosco nos últimos dias sobre o Desafio Momo – prestamos muita atenção nisso. Depois de muita análise, não vimos nenhuma evidência recente de vídeos promovendo o Desafio Momo no YouTube. Vídeos incentivando desafios prejudiciais e perigosos são claramente contra nossas políticas, incluindo o desafio Momo. Apesar dos relatos da imprensa sobre esse desafio, não tivemos links recentes sinalizados ou compartilhados conosco do YouTube que violem nossas Diretrizes da comunidade.

É importante notar que permitimos que os criadores discutam, denunciem ou instruam as pessoas sobre o desafio / personagem Momo no YouTube. Vimos capturas de tela de vídeos e / ou miniaturas com eles […] Essa imagem não é permitida na aplicação YouTube Kids e disponibilizamos garantias para a excluir do conteúdo no YouTube Kids.”

Leia mais: Mãe deixa recado escondido no sapato de casamento da filha antes de morrer

+ Mulher dá à luz seis gêmeos em parto que durou nove minutos

O YouTube Kids foi criado em 2016 para atender os pais que pediam um espaço mais seguro para as crianças no YouTube, protegendo-as de vídeos com conteúdo inapropriado. O aplicativo seleciona os vídeos por meio de algoritmo, que, nesse caso do aparecimento da boneca Momo, provavelmente fora burlado.

Para corrigir a situação, o Google anunciou que contrataria milhares de funcionários para trabalharem como curadores da plataforma infantil.

Em resposta ao ocorrido, o departamento de comunicação do YouTube Kids escreveu em nota que não recebeu nenhuma evidência recente de vídeos mostrando ou promovendo o desafio Momo, caso contrário, teriam removido imediatamente. Além disso, ressaltaram que há, para os usuários, formas de denunciar conteúdo tanto no YouTube Kids, que deve ser utilizado por menores de 13 anos, quanto no YouTube.

Siga CLAUDIA no Youtube

Continua após a publicidade
Publicidade