Intercambista brasileiro posta vídeo constrangendo americana

Constrangida, a garota, que não entende português, tenta tapar o rosto enquanto o rapaz a filma e chama de "vadia" e avisa que fará sexo com ela

O capixaba Lorenzo Avanzi Catto,19, ficou famoso nas redes sociais na última semana após publicar um vídeo feito por ele, em que uma estudante americana é constrangida sem entender o que o rapaz diz.

Enquanto dirige um automóvel, Lorenzo filma a si mesmo muito animado, contando para a câmera que a garota seria “a vadia” (sic) com quem ele teria relações sexuais naquela noite. A moça, que não fala português, esconde o rosto sem graça. Lorenzo então pede, em inglês, que ela diga “oi”. Constrangida, a menina faz um rápido aceno. O tom do rapaz é descontraído, o que talvez impeça a jovem de desconfiar o que está sendo dito.

Goleiro de futebol e, por conta disso, estudante da Universidade da Carolina do Sul (UofSC) há pouco mais de um ano, quando assinou contrato para jogar no time da instituição, Lorenzo apagou a maior parte dos seus perfis em redes sociais assim que o episódio se tornou público. No site da universidade, sua biografia dele já foi retirada da página de atletas. A identidade da moça não foi revelada

Fanático por futebol e apoiador de Bolsonaro

O capixaba parece ter mantido apenas um perfil ativo na internet, no Facebook. Ele estuda fora do Brasil há pelo menos quatro anos, quando se mudou para a cidade de Bartlesville, no estado de Oklahoma, região Sul dos Estados Unidos.

Lorenzo Catto, que chama jovem americana de vadia em vídeo publicado numa rede social, para “anunciar” que terá relações sexuais com ela.

Lorenzo Catto, que chama jovem americana de vadia em vídeo publicado numa rede social, para “anunciar” que terá relações sexuais com ela. (Reprodução/Facebook)

Por suas postagens públicas, é possível perceber a enorme paixão por futebol. Lorenzo também é fã do presidente Jair Bolsonaro e defende políticas conservadoras e direitistas. Faz ainda algumas menções ao presidente norte-americano Donald Trump e suas ações contra imigrantes.

Revoltadas, muitas pessoas passaram a encaminhar mensagens para a Universidade da Carolina do Sul por meio dos perfis oficiais da instituição nas redes sociais e também em seu site. CLAUDIA tentou contato com a universidade, mas até o momento não obteve retorno.