CLIQUE E RECEBA EM CASA A PARTIR R$ 14,90/MÊS

Homem que assediou ciclista é preso. “Tem que parar esses agressores”, diz a vítima

O assédio contra Andressa Lustosa foi registrado por uma câmera, o que possibilitou que a vítima entendesse a gravidade do caso

Por Da Redação Atualizado em 28 set 2021, 18h33 - Publicado em 28 set 2021, 16h16

A Polícia Civil informou que no domingo (26) uma ciclista ficou ferida após ser vítima de importunação sexual enquanto pedalava, em Palmas, região sul do Paraná.

Uma câmera registrou o momento que um carro se aproxima de Andressa Lustosa. Um homem, de dentro do veículo, coloca o braço para fora da janela para passar a mão na vítima, que se desequilibrou e caiu. Os envolvidos saíram rapidamente com o carro após o episódio.

Após ser assediada e ter caído no chão por causa do crime, Andressa ficou ferida. A ciclista registrou um boletim de ocorrência e acessou as câmeras de monitoramento da região para compreender exatamente o que havia acontecido.

Nesta terça-feira (28), a Polícia Civil informou que o suspeito pelo abuso foi preso. O condutor do veículo também foi identificado, mas segue em liberdade.

ciclista assédio
Andressa ficou com ralados pelo corpo após ter sido assediada e cair da bicicleta Reprodução/Arquivo pessoal

Ao Encontro, programa televisivo da Rede Globo, a vítima disse que percebeu que o acidente só aconteceu porque tinha sido tocada pelo homem no veículo. Ela compartilhou as imagens do ocorrido nas redes sociais e pediu ajuda para identificar os suspeitos.

“Eu acho que está na hora de alguém tomar uma atitude. A gente não está aguentando mais esse tipo de situação. É humilhante nós, mulheres, não podermos sair na rua para fazer uma atividade física. Você não pode sair na rua por medo. O que é isso? Em pleno século 21, é triste. Não é normal isso”, afirmou Andressa.

Continua após a publicidade

Segundo a Polícia Civil, inicialmente o caso está sendo investigado como importunação sexual e lesão corporal. Andressa já prestou depoimento à polícia e agora fará exame de corpo de delito para averiguar as lesões.

“Alguém tem que parar esses agressores, abusadores. Eles têm que entender que vieram de uma mulher, eles têm que respeitar. Já passou dos limites, é uma situação degradante para qualquer uma. Eu sei que hoje em dia muita mulher sofre e nem fala. E, se não tivesse uma câmera para filmar, como é que eu ia provar o que aconteceu? Eu nem ia saber que o cara passou a mão em mim”, explicou a vítima.

Ver essa foto no Instagram

Uma publicação compartilhada por Andressa R. Lustosa (@andressarlustosa)

  •  

     

    Continua após a publicidade
    Publicidade