Volume e empoderamento feminino dão o tom na Semana de Moda de Milão

As coleções outono/inverno 2020 confirmaram as mangas bufantes como tendência absoluta

A Semana de Moda de Milão, com as coleções outono/inverno 2020-2021, terminou na última segunda-feira (24) valorizando o empoderamento feminino. O destaque ficou por conta dos volumes – tendência absoluta nas coleções. O editor de moda de CLAUDIA, Fabio Ishimoto, destaca o que rolou de melhor nos desfiles:

Prada

 (Reprodução/Getty Images)

“Nós podemos ser fortes e femininas ao mesmo tempo”, disse Miuccia Prada, explicando o conceito do seu desfile. Na passarela, muitas franjas, transparências, estampas florais e bordados delicados vieram aliados a elementos do vestuário masculino, como gravatas e camisaria, num mix elegante e contemporâneo.

Bottega Veneta

 (Reprodução/Getty Images)

Daniel Lee, estilista da marca, quis mostrar que é possível estar elegante e confortável ao mesmo tempo. Para isso exibiu vestidos de tricôs e peças em jersey, que permitem e liberam movimento. Complementando os looks, galochas coloridas e muitas bolsas e sapatos com o característico tressê de couro da grife, que certamente serão sucesso de vendas e justificarão o status de uma das marcas de luxo mais desejadas do mundo atualmente.

Versace

 (Reprodução/Getty Images)

Estampas de zebra, florais com cores ácidas, comprimentos micro, couro, metais e cristais estavam na coleção que Donatela Versace denominou como “hiper feminina”. Um desfile sexy e poderoso que teve como clímax final Kendall Jenner em um vestido curtíssimo de malha de metal e cristais.

Moschino

 (Reprodução/Getty Images)

Com inspiração na Revolução Francesa e em Maria Antonieta, Jeremy Scott trouxe para a passarela muito extravagância, seja nos penteados esculturais ou na silhuetas exageradamente grandes. O desfile é lúdico e divertido: pouquíssimas pessoas irão levar a sério vestir um vestido com formato de bolo, mas por que não usar uma clutch em forma de baguete? E assim a marca segue lucrando e divertindo.

Fendi

 (Reprodução/Getty Images)

Mais uma marca que apostou em volumes – tendência absoluta nesta temporada – mostrando mangas bem infladas. Seja vestindo casacos pesados de alfaiataria ou um look delicado com aplicações de canutilhos, a grife reforçou a importância do empoderamento feminino e da liberdade de escolha das mulheres.

Dolce & Gabbana

 (Reprodução/Getty Images)

Valorizando o trabalho manual e os seus artesãos, muitos tricôs nas mais variadas formas, texturas e pesos foram exibidos na coleção de inverno da marca. Combinados com lingeries ou com pulôveres pesados, os looks vieram sexy de forma não óbvia e sempre muito elegantes.

Como se livrar das dívidas e multiplicar seu dinheiro

%d blogueiros gostam disto: