CLIQUE E RECEBA EM CASA A PARTIR R$ 14,90/MÊS

Sou feliz com o que Deus me deu!

Nem aí para os quilinhos a mais,Solange Couto revela como é bom se libertar da ditadura da magreza

Por Redação M de Mulher Atualizado em 21 jan 2020, 09h12 - Publicado em 9 mar 2009, 21h00

Solange Couto se sente bem com o corpo 
e não luta mais para emagrecer
Foto: Vera Jordan

Para muitas mulheres, beleza é estar na moda. Para outras, é se encaixar nos padrões que a sociedade impõe. No caso das atrizes, isso é quase escravidão. Basta ver as novelas: todas as estrelas estão sempre dois ou três quilos abaixo do peso. Opa… todas, não! Solange Couto é uma exceção. Aos 53 anos, ela é uma mulher de carne e osso, com curvas, imperfeições… e vitórias! Afinal, se recuperou de uma isquemia  cerebral e tem convivido bem com a surdez no ouvido esquerdo. Além disso, é dona de uma beleza natural bem brasileira. “Comentei com amigos que queria entrar numa dieta forte para o Carnaval. Eles disseram: ‘A gente gosta é de mulher gostosa. Queremos ver coxa, bumbum, peito. Parem com essa doença de emagrecer, porque osso fura!’.”

Livre para comer 

Recém-separada e mãe de dois filhos (Marcio, 34 anos, e Morena, 17), Solange vive feliz sem a neurose de ter de se encaixar nos modelos minúsculos vendidos nas lojas. Ela também não se rende ao regime de fome que vê as colegas fazendo. Está com vontade de comer um doce? Come! “Estou satisfeita comigo.Toda pessoa tem um encanto. Você só precisa descobrir os seus. E pensa bem: gordinha ou magrinha, alta ou baixa, passou na rua e alguém fez ‘psiu, gostosa’, acredita!”

Beleza: “Magreza nunca foi minha meta” 

O que é beleza para você? 
É estar bem com você mesma. Essa magreza que todo mundo busca nunca foi minha meta. Todo mundo tem um encanto: descubra o seu. 

Você quer emagrecer? 
Preciso perder uns 5 ou 6 quilos. Até porque não estou nem precisando usar barriga postiça para fingir que estou grávida de 4 meses na novela (risos). Mas perder peso, no meu caso, não é para ninguém achar que estou magra ou gorda, é pela minha saúde. E quando você está saudável, automaticamente fica bela. 

Você segue a moda? 
Não. Faço a minha moda. 

Além da lipo, fez plástica, usou botox? 
Nada. Na época em que fiz a lipo (depois de O Clone, em 2001), pedi a redução da auréola do busto, porque depois que amamentei ela ficou grandona. Eles colocaram uma prótese de silicone para avolumar os seios e, assim, não precisar diminuir o bico. Mas quando acordei e dei de cara com aquele par de seios, pedi pra tirar. Não eram meus! Eles sempre couberam na minha mão (risos). Todo mundo queria (peitão), mas isso não me interessa, eu é que tenho de gostar. Se o marido dissesse “Põe silicone, porque quero você peituda”, eu diria: “Desculpa, amor, mas não coloco, não”. 

É difícil ficar fora da luta pela magreza? 
Hoje tenho tido problemas para comprar roupas. Meu manequim é 44, mas há lojas que me vestem 48. Não compro. As medidas estão cada vez menores! Isso é ridículo e injusto. As pessoas não precisam viver assim.

Preconceito: “Chega de humilhação!” 

Já foi maltratada por ser gordinha?
 
Já. Na época da dona Jura, fui comprar um presente no shopping. Vi uma blusa e perguntei o preço à vendedora. Ela me olhou com cara de desdém e disse: “Não tem do seu tamanho”. Respondi: “Não foi isso que perguntei”. Comprei a blusa e ela continuou emburrada. Na hora de pagar, ela disse “Cheque ou cartão?”. “Dinheiro!”, respondi. Digo sempre às mulheres: não se deixem ser humilhadas

Continua após a publicidade

Liberdade: “Uso o que quero” 

Quando voltou às novelas em O Clone, você estava bem acima do peso. Mesmo assim, foi a sensação da novela. Como? 
Conheço muitas mulheres que têm namorados e maridos encantados por elas. Ninguém precisa ter o bumbum mais bonito do mundo ou um par de pernas sem celulite para ser feliz. 

Você fica aliviada por não seguir esse padrão de magreza? 
Sempre usei o que quis, como quis, quando quis. Há muito tempo não tento mais emagrecer. Tenho uma alimentaçao legal, com muito verde, fibra. Não abuso de carboidrato, fritura e gordura. Mas quando quero um feijão carregado, com pimenta e farinha, caio dentro. Mas é só de vez em quando.

Menopausa: “Qualquer coisinha me faz chorar”

Aos 53 anos, está sentindo os efeitos da menopausa? 
Esses dias eu estava conversando com a Regina Duarte e a Vera Holtz sobre isso. Eu me peguei chorando à toa antes da surdez. Até que a Regina me falou para correr ao médico, porque a menopausa é muito ingrata conosco. 

Faz reposição hormonal? 
Não, meu médico é contra e é a favor de exercício. 

Faz terapia? 
Não. Vou começar a fazer agora. Por causa da menopausa, da fragilidade que tenho sentido. Sou bem resolvida, mas estou me sentindo frágil. Qualquer coisinha me faz chorar, até comercial de TV.

Sexualidade: “Não compro lingerie de 100 reais” 

Está solteira?
 
Sim. E não sei ser solteira. Meu divórcio com o Widson (em janeiro de 2009) foi muito de repente. Aliás, acho que a menopausa também ajudou nesse processo, porque me tornou mais intolerante com as pessoas. É claro que houve todo um desleixo de zelo dele comigo. Há dois anos eu vinha reclamando de falta de presença, de um comentário, de uns elogios… Até que propus a separação e ele não resistiu. Mas não vou ficar fechada a nada. Você aparenta ser um furacão. Só do portão de casa pra fora! (risos) E a mulher entre quatro paredes? Gosto de calcinha bonita e confortável. Não tenho coragem de comprar uma lingerie de R$ 100. Não acho que um par de ligas mude muita coisa numa relação. Prefiro um banho gostoso, pétalas de rosa, uma luz quebrada, café na cama. São coisas que trazem uma sensualidade que não é comprada.

Dia-a-dia: “Tem dia que dá a louca e coloco miniblusa”

O que você mais gosta no seu corpo? 
Do meu colo. Por isso uso muito decote. Mas o meu braço, por exemplo, é grosso. E não me escondo com mangas. Uso tomara-que-caia e alça à vontade.Gosto das minhas pernas de fora. Não gosto de nada no meio da coxa, mas gosto de mostrar meu joelho. Tem dia que me dá uma louca e coloco uma miniblusa com uma saia abaixo do umbigo. Eu me gosto! Sou feliz com o que Deus me deu. 

O que não usa? 
Saia curta demais, porque o bumbum fica muito grande. Transparência no bico do seio também não. Acho vulgar. 

Continua após a publicidade
Publicidade