Clique e assine Claudia a partir de R$ 8,90/mês

Papa Francisco recebe Letícia Sabatella para discutir a crise brasileira

"Ele já reza pelo Brasil. Acho que a democracia é para ser cuidada neste momento em que está correndo um grande risco, em que está sendo aviltada, no momento em que a Constituição é rasgada e é imposto o impeachment sem justificativa, a gente fica preocupado com quantos direitos vão ser perdidos a partir daí", declarou a atriz.

Por Redação CLAUDIA - Atualizado em 28 out 2016, 13h13 - Publicado em 11 Maio 2016, 14h43

Papa Francisco convidou para uma audiência privada, nesta semana, a atriz Letícia Sabatella e Kenarik Boujikian, a juíza substituta do Tribunal de Justiça de São Paulo. Conforme declarado à Rádio Vaticano, a atriz elogiou a postura do pontífice por se mostrar preocupado com a instabilidade política e econômica que vêm tomando conta do Brasil nos últimos meses: “O Papa Francisco foi extremamente acolhedor, gentil, demonstrou-se preocupado com esse clima de ódio e de polarização no país. Ele acolheu a nossa colocação. Ele guarda suas reflexões para o que venha a pronunciar ou fazer. Ele nos escutou e nos acolheu, profundamente.”

Letícia também o atentou para o risco que a atual democracia corre após o processo de impeachment da presidente Dilma: “Ele já reza pelo Brasil. Disse que vai falar algo sobre o diálogo, sobre a possibilidade de dialogar, que é o princípio da democracia. Acho que a democracia é para ser cuidada neste momento em que está correndo um grande risco, em que está sendo aviltada, no momento em que a Constituição é rasgada e é imposto o impeachment sem justificativa, a gente fica preocupado com quantos direitos vão ser perdidos a partir daí. Acho que o Papa Francisco deve falar algo em breve sobre o diálogo, sobre essa busca pelo diálogo, para que a gente chegue a conclusões melhores. Mas o que eu posso dizer é que ele nos escutou.”

Por fim, a juíza Kenarik destacou a preocupação de Francisco em estar em contato com os movimentos populares brasileiros: “O encontro se deu em razão de um pedido dos movimentos populares para manter este diálogo com o Papa Francisco, que há algum tempo, já mantém uma conversa com os movimentos populares. O primeiro encontro, em 2014, aqui no Vaticano, tinha três temas fundamentais: Terra, Trabalho e Teto. Em razão dos acontecimentos no Brasil, os movimentos populares queriam trazer ao Papa Francisco as suas preocupações. Por esta razão, eu e Letícia Sabatella, estivemos aqui, por quase uma hora, relatando o que está acontecendo em nosso país.”

Ouça na íntegra o áudio da entrevista no site da Rádio Vaticano

Publicidade