Clique e assine Claudia a partir de R$ 5,90/mês

Livro vai revelar que foi Harry que decidiu ir embora, não Meghan

Revelação será feita em biografia com informações inéditas sobre o casal prevista para agosto deste ano

Por Da Redação - Atualizado em 16 set 2020, 16h19 - Publicado em 24 Maio 2020, 18h30

A decisão de deixar a família real britânica foi de Harry, e não de Meghan Markle. Essa é uma das revelações que prometem estar em uma nova biografia sobre o casal, que vai incluir a versão dos dois para todos os fatos do último ano.

A publicação, que tem estreia prevista para o dia 11 de agosto, leva o título “Finding Freedom: Harry and Meghan and the Making of a Modern Royal Family” (Encontrando liberdade: Harry e Meghan e o surgimento da Família Real moderna, em tradução livre. Clique aqui para adquirir na pré-venda). O livro é de autoria dos jornalistas Omid Scobie e Carolyn Durand e deve trazer informações inéditas sobre a vida do casal antes da mudança para os Estados Unidos, inclusive sobre como se conheceram.

Um Harry irritado

Segundo o tabloide The Sun, uma grande parte da biografia será dedicada a “esclarecer as coisas” sobre o Megxit. “Essa palavra ‘Megxit’ em particular sempre irritou o príncipe Harry. Dá a impressão de que a decisão de se afastar da família real foi de Meghan”, afirmou ao jornal uma fonte relacionada ao livro. “A realidade é que Harry foi o responsável por essa decisão. O livro vai deixar isso claro e explicar por que isso aconteceu. A verdade é que Harry estava infeliz há muito, muito tempo”, completou.

Ainda segundo a fonte, o irmão de William queria seguir nessa direção e estava considerando isso há mais de um ano. Além disso, Meghan apoiou a decisão do marido, mas houve mais de uma ocasião em que ela perguntou se ele tinha certeza de que era o que ele queria. “E ela sempre deixava claro que o apoiaria em tudo o que ele fizesse”, disse a fonte ao The Sun.

A versão de Meghan e Harry

Oficialmente nem Harry nem Meghan confirmaram envolvimento com a obra, mas a imprensa britânica desconfia de que o casal estaria seguindo o exemplo da princesa Diana quando ela quis dar sua versão dos fatos. À época, ela não apenas conversou em segredo com o autor, Andrew Norton, como também pediu aos amigos que conversassem com ele. O livro de Diana se tornou um best-seller e revelou momentos íntimos da família que até hoje repercutem.

Continua após a publicidade

Na Amazon, a descrição de Finding Freedom, um livro de 350 páginas, diz que, apesar de Harry e Meghan estarem nas capas de jornais e revistas desde que começaram a namorar, poucos sabem a história verdadeira do casal. O livro promete revelar detalhes desconhecidos da vida a dois, e derrubar rumores falsos sobre o par. “Finding Freedom é um retrato honesto sobre um casal confiante, influente e com cabeças à frente do seu tempo, sem medo de quebrar tradições e destinado a criar um novo caminho longe dos holofotes, dedicado a criar um legado humanitário que fará profunda diferença no mundo”, completa a legenda.

Divulgação/Divulgação

A capa do livro contém uma foto de Harry e Meghan da primeira visita que fizeram juntos aos Estados Unidos. O livro tende a ser um retrato elogioso do casal, mas deve despertar polêmicas ao retomar os desentendimentos entre Harry e William e as brigas com a imprensa britânica que causaram o distanciamento do casal de seus deveres reais. O livro está em pré-venda na Amazon, mas a cópia impressão não é entregue no Brasil, por enquanto.

Enquanto isso, Harry e Meghan seguem em isolamento em uma mansão em Los Angeles, que pertence ao ator Tyler Perry, e saindo de casa apenas para fazer trabalho voluntário. O biógrafo real Omid Scobie, co-autor do livro, revelou recentemente que o casal comemorou seu segundo aniversário de casamento com comida mexicana e margaritas.

Em tempos de isolamento, não se cobre tanto a ser produtiva

 

Continua após a publicidade
Publicidade