Fernanda Lima participa da Parada LGBT e lembra importância do evento

Apresentadora da Rede Globo, que está grávida, se pronunciou em seu Instagram e mostrou um pouco da peça que utilizou na data

Fernanda Lima foi uma das celebridades que se uniu à Parada do Orgulho LGBTQ+ de São Paulo neste domingo (23). Com um look bafônico, a apresentadora da Rede Globo, que está grávida, se pronunciou sobre a importância do evento em seu Instagram e mostrou um pouco da peça que utilizou na data.

Ao publicar fotos que mostram o macacão com estampa floral e um casaco felpudo, Fernanda lembrou da violenta repressão ao bar Stonewall Inn, em Nova York, e os protestos contra o ataque policial pela comunidade LGBT nova iorquina que marcam o mês do orgulho LGBT no mundo todo.

Quando a polícia decidiu realizar mais uma de suas violentas invasões no Stonewall Inn, um bar queer de Nova York em 1969, não esperava que o público se revoltaria. Liderado por uma mulher transgenere negra, chamada Marsha P. Johnson, a revolta daria início a um dos marcos na luta pelos direitos LGBTs no mundo. Foi esta madrugada, em 28 de junho de 1969, que possibilitou que tantas pessoas pudessem se reunir hoje, 50 anos depois, e fazer a Parada do Orgulho LGBTQ+ de São Paulo. A parada deste ano faz um homenagem a Rebelião de Stonewall. Muitas coisas mudaram desde aquela época, mas a luta contra o preconceito continua e nós vamos não vamos parar, até que a mudança de fato aconteça”, lembrou Fernanda.

A apresentadora, atualmente, é acolhida pela comunidade LGBT brasileira por defender fortemente maior respeito a essa minoria, seja nas redes sociais, entrevistas ou mesmo em programas como o Amor e Sexo.

View this post on Instagram

Quando a polícia decidiu realizar mais uma de suas violentas invasões no Stonewall Inn, um bar queer de Nova York em 1969, não esperava que o público se revoltaria. Liderado por uma mulher transgenere negra, chamada Marsha P. Johnson, a revolta daria início a um dos marcos na luta pelos direitos LGBTs no mundo. Foi esta madrugada, em 28 de junho de 1969, que possibilitou que tantas pessoas pudessem se reunir hoje, 50 anos depois, e fazer a Parada do Orgulho LGBTQ+ de São Paulo. A parada deste ano faz um homenagem a Rebelião de Stonewall. Muitas coisas mudaram desde aquela época, mas a luta contra o preconceito continua e nós não vamos parar, até que a mudança de fato aconteça. #LGBTQ #Pride #ParadaSP #ParadaLGBT #Stonewall50Anos _______ Styling @yanacioli Beleza @aledesouza Foto @lucasmennezes Fernanda veste @dolcegabbana @rrosneratelier @mariadolores_oficial

A post shared by Fernanda Lima (@fernandalimaoficial) on