Após escândalo sexual, Rainha cancela festa de 60 anos de príncipe Andrew

De acordo com a imprensa britânica, Elizabeth II estaria "profundamente frustrada" com a polêmica envolvendo seu filho, acusado de abuso sexual

Depois de ter anunciado seu afastamento da realeza, Príncipe Andrew teve sua festa de 60 anos cancelada pela Rainha Elizabeth II. A comemoração estava prevista para acontecer em fevereiro, mas, segundo o jornal britânico The Times, a família prefere celebrar o aniversário de Andrew em um pequeno jantar.

Além disso, ainda de acordo com o veículo, o FBI pretende fazer uma entrevista com o príncipe na Grã-Bretanha. O duque de Iorque está envolvido em uma polêmica devido a sua amizade com o empresário Jeffrey Epstein, acusado de agressão sexual, o que afetou a sua reputação perante a corte.

Na semana passada, Andrew concedeu uma entrevista à BBC Newsnight em que confessou que tinha uma amizade com Epstein, mas que se arrepende, pois o caso está afetando diretamente à sua família. No entanto, o duque nega as acusações de estupro que recebeu.

A entrevista foi recebida de forma muito negativa no Reino Unido. A mídia local a considera um “desastre”, enquanto o público o critica pela forma “antipática” que falou das vítimas de Epstein.

De acordo com o jornal The Sun, a rainha desaprovou as falas de Andrew à BBC e estaria “profundamente frustrada” que o escândalo tenha “ofuscado o trabalho do resto da realeza”. Assim, ela teria tomado a decisão, junto ao Príncipe Philip, de afastar o próprio filho dos compromissos reais.

Entenda o caso

Em agosto deste ano, documentos legais relacionados ao escândalo sexual envolvendo o príncipe Andrew e o bilionário Jeffrey Epstein foram divulgados. De acordo com o The Guardian, eles contêm informações de que Epstein ordenou que Virginia Giuffre, na época com 17 anos, tivesse encontros sexuais com o duque de Iorque, que era seu amigo. Os documentos do tribunal também contêm a foto em que o príncipe Andrew coloca o braço na cintura de Giuffre. Ao fundo, estaria Ghislaine Maxwell, uma socialite acusada de “procurar garotas menores de idade para Epstein.

Os documentos também tocam no nome de outra mulher, Joanna Sjoberg, que afirma ter tido um encontro sexual com o príncipe Andrew por causa de seu relacionamento com Maxwell e Epstein. Arquivado em 2017, as informações afirmam que “Sjoberg também testemunhou sobre atos sexuais que ocorreram com ela, Andrew e a sra. Giuffre, quando ela e [Maxwell] estavam hospedados na mansão de Epstein em Manhattan”. Sjoberg ainda denunciou que o membro da realeza chegou a apalpar seu seio em 2001.

Leia também: Entenda os processos que Meghan e Harry abriram contra a imprensa

+ Kate e Meghan são as pessoas que mais geram impacto financeiro na internet

%d blogueiros gostam disto: