CLIQUE E RECEBA EM CASA A PARTIR R$ 14,90/MÊS

O que a morte de um bilionário tem a ver com o escândalo sexual da realeza

Jeffrey Epstein chefiou um grande esquema de tráfico sexual. Segundo documentos, ele teria levado uma adolescente para se encontrar com o Príncipe Andrew

Por Da Redação Atualizado em 13 ago 2019, 11h12 - Publicado em 11 ago 2019, 19h43

A morte do biolionário Jeffrey Epstein, encontrado enforcado em sua sua cela na cidade de Nova York, nos Estados Unidos, no último sábado (10), reaqueceu alegações de crime sexual contra o príncipe Andrew, da Família Real britânica. Epstein estava preso sob acusação de tráfico sexual.

Na sexta-feira (9), novos documentos legais relacionados ao caso foram divulgados e, de acordo com o The Guardian, eles contêm alegações de que Epstein ordenou que Virginia Giuffre, à época com 17 anos, tivesse encontros sexuais com o príncipe Andrew, que era amigo de Epstein. Os documentos do tribunal também contêm uma foto que mostra o príncipe Andrew com o braço em torno de Giuffre. Ao fundo, estaria Ghislaine Maxwell, uma socialite acusada de “procurar garotas menores de idade para Epstein”.

Príncipe Andrew conversa com Jeffrey Epstein Reprodução/Reprodução

Os documentos também tocam no nome de outra mulher, Joanna Sjoberg, que afirma ter tido um encontro sexual com o príncipe Andrew por causa de seu relacionamento com Maxwell e Epstein. Um documento arquivado em 2017 afirma: “Sjoberg também testemunhou sobre atos sexuais que ocorreram com ela, Andrew e a sra. Giuffre, quando ela e [Maxwell] estavam hospedados na mansão de Epstein em Manhattan.” Sjoberg ainda detalha um incidente em que o membro da realeza apalpa seu seio em 2001.

Algumas dessas acusações contra o príncipe Andrew já haviam surgido em 2015 e, na altura do caso, o palácio negou veementemente tal conduta, afirmando que “qualquer sugestão de impropriedade com menores de idade é categoricamente falsa”. Sobre a morte de Epstein, o palácio respondeu ao Daily Mail que o assunto diz respeito a processos norte-americanos, dos quais o duque de York não faz parte.

  • Continua após a publicidade
    Publicidade