Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Paredes e móveis coloridos renovam quarto de moça

Transformação-relâmpago na ponta do lápis também tem vez: neste quarto carioca, a receita produziu um efeito surpreendente

Por Texto FAbiana de Toledo Oliveira / Reportagem visual Juliana Sidsamer / Fotos Andrea Marques/Fotonauta Atualizado em 19 fev 2020, 13h01 - Publicado em 13 fev 2017, 16h59

Continua após a publicidade

Desde a adolescência, a designer carioca Iara Cunha se via no mesmo cenário ao acordar todas as manhãs. De lá para cá, ela amadureceu, seus gostos mudaram, seus sonhos se renovaram, mas seu quarto permanecia igual. Até que veio o chacoalhão: uma marcante viagem para o exterior e o fim de um longo relacionamento deram o impulso para a necessária mudança no ambiente. A amiga e decoradora Vivi Visentin, criadora do blog Decorviva!, foi convocada para dar um jeito em tamanho descompasso. Em apenas dois dias, ela bolou o projeto, foi às compras e colocou os planos em prática. O resultado? Um dormitório condizente com o momento atual de sua dona e a perspectiva de uma nova fase adiante. “É incrível como essa simples transformação já me ajudou a seguir em frente. Sinto que, agora, o espaço reflete de fato quem sou”, analisa.

Continua após a publicidade

Algumas demãos de tinta eram indispensáveis. Para definir as cores que renovariam os ares, a decoradora Vivi Visentin utilizou como referência os principais interesses da moradora: design gráfico, música e artes em geral.

Continua após a publicidade

“Optamos por tons modernos, vivos e jovens. Para o vermelho não pesar, pintamos só uma parte da parede e preenchemos o restante com branco”, explica a decoradora Vivi Visentin . Em prol da circulação, a cama foi movida alguns centímetros para a esquerda, o que abriu espaço para a estante.

A prateleira, acima da cabeceira, delimita a área colorida da parede. Imagens escolhidas a dedo e impressas em papel couchê ganharam molduras prontas e se transformaram em quadros – uma solução baratinha que reforçou o clima descolado. Projeto de Vivi Visentin.

A fim de minimizar o contraste entre o branco envelhecido do armário já existente e a alvura das paredes recém-pintadas, uma ideia simples surtiu efeito: o interior dos frisos das portas do móvel foi aquecido com um toque de cor. A aplicação de Con-Tact amarelo mudou o cômodo em poucas horas. A receita para um resultado impecável? “Ter paciência e delicadeza”, ensina Vivi Visentin.

Continua após a publicidade
Publicidade