CLIQUE E ASSINE A PARTIR R$ 6,90/MÊS

O Último Duelo: filme medieval de Ridley Scott aborda caso real de estupro

Estrelado por Jodie Comer, Matt Damon e Ben Affleck, o longa debate temas atuais na sociedade

Por Sarah Catherine Seles (colaboradora) Atualizado em 20 out 2021, 14h26 - Publicado em 20 out 2021, 15h00

“A verdade não importa. Só existe o poder dos homens”. A frase dita no trailer de “O Último Duelo” sintetiza a trama do filme estrelado por Jodie Comer, Matt Damon, Ben Affleck e Adam Driver. Ambientada no século 14, a produção aborda o desdobramento de uma denúncia de um caso real de estupro, o que torna bastante atual.

Sob a direção de Ridley Scott, assistimos Marguerite, interpretada por Jodie Comer, se casar com o cavaleiro Jean de Carrouges, papel de Matt Damon, grande amigo de Jacques Le Gris, personagem de Adam Driver. Na ausência de Jean, Jacques invade a residência do casal, ataca e estupra Marguerite, que estava sozinha em casa.

Ao contrário de outras mulheres, ela não se cala e decide denunciar a violência. Marguerite então conta primeiro a Jean o que houve, já que as esposas eram consideradas “propriedades” do marido. “Naqueles dias, se uma mulher fosse estuprada era considerado um crime contra seu marido e não contra ela“, afirma Jodie Comer em entrevista a CLAUDIA.

Jodie Comer e Matt Damon
Jodie Comer e Matt Damon nas gravações do longa 20th century studios/Divulgação

“Eu espero que minha personagem empodere as mulheres. Eu definitivamente me senti empoderada pela Marguerite. Foi incrível poder dar voz a essa mulher e eu acho que a Marguerite é extraordinária, então espero que as mulheres também possam ver isso”, conta Jodie.

Apesar do cenário adverso, Marguerite toma os tribunais franceses e toda a nação se volta para sua história. Ela alegava que havia sido violentada e Jacques jurava que tudo aquilo era mentira. Para resolver o caso e saber de uma vez por toda quem estava dizendo a verdade é decidido que aconteceria o julgamento por combate.

Jean, então, luta pela honra de sua esposa contra seu ex melhor amigo e o resultado estava “nas mãos de Deus”, que deixaria vencer aquele que estivesse dizendo a verdade. Só um deles pode sair vivo da batalha e, se fosse provado que Marguerite estava mentindo, ela ainda seria queimada viva.

Matt Damon e Adam Driver
Matt Damon e Adam Driver no “O Último Duelo” 20th century studios/Divulgação
Continua após a publicidade

Baseado em fatos reais, o filme retrata o último duelo legal que aconteceu na França. “Quando soube da história, fiquei triste e chocada com o que ela passou e porque eu não sabia sobre a história. Eu também não sei nada sobre muitas coisas, mas tenho certeza que existem mais histórias como essa. E não sei se Marguerite foi a primeira e a única”, afirmou a roteirista Nicole Holofcener a  CLAUDIA.

Ao lado dela,  Matt Damon, Ben Affleck também assinam o roteiro do longa, que apresenta a história na perspectiva de Jean, Jacques e Marguerite. “Escrever o roteiro foi desafiador. Nós pensamos muito em como seria mais interessante contar a história, tivemos muitas conversas sobre o que seria mais sutil ou o que teria mais ênfase, quais cenas repetiremos e quais não, para não ficar entediante”, explica Nicole.

Jodie Comer interpretando Marguerite em
Jodie Comer interpretando Marguerite em “O Último Duelo” 20th century studios/Divulgação

E o que também é chocante, é que ela é estuprada pelo marido, quase todas as vezes que eles ‘fazem sexo’. E acho que isso é algo importante de se mostrar, de que as mulheres não eram nem consideradas seres humanos”, completa a roteirista.

Jodie ressalta a resiliência de sua personagem e Nicole complementa: “Eu admiro que ela não desistiu, ela não queria que o duelo acontecesse. Se ele perdesse o duelo ela morreria, ela queria ir para a corte, de forma civilizada. Eu admiro que mesmo ela podendo parar, tendo um filho e sabendo o que poderia acontecer, ela não desistiu”.

Assista o trailer:

Continua após a publicidade

Publicidade