CLIQUE E ASSINE A PARTIR R$ 6,90/MÊS

A moda de cada década atualizada: como seriam dos anos 1960 a hoje?

Acompanhe essa viagem no tempo em que revisitamos capas clássicas de CLAUDIA e apresentamos um olhar atual para o estilo de cada época

Por Fotos Layla Motta (Group Art Mgt) • Edição de moda Fabio Ishimoto • Styling Henrique Tank (Luana Godoy) • Beleza Leila Turgante (Group Art Mgt) • Concepção visual Lorena Baroni Bósio Atualizado em 3 dez 2021, 13h55 - Publicado em 18 out 2021, 19h00

Seis décadas abrigaram verdadeiras revoluções na moda, com as roupas ganhando significados diferentes nas nossas vidas e na representação das nossas personalidades. Acompanhe essa viagem no tempo em que revisitamos capas clássicas de CLAUDIA e apresentamos um olhar atual para o estilo de cada época

1960

Ousadia à moda da casa

A moda de CLAUDIA trazia para a rotina da mulher as grandes tendências internacionais. Na edição de maio de 1965, a seção defendia a cintura marcada com cintos ou roupas ajustadas. O xadrez estava em alta e a renda aparecia nas cores vermelho e preto. Em Paris, a Chanel desfilava saias douradas,mas era o tailleur cor-de-rosa o look obrigatório na primavera francesa.

capa de CLAUDIA com modelo copiando look

Top e hot pants, Janiero; brincos, Nadia Gimenes; tiara, Graciella Starling

Modelo com look geométrico
Layla Motta/CLAUDIA

Camisa, top, calça e faixa, Adriana Degreas

Veja também: Rosa é a cor do momento na moda. Monocromático ou degradê, veja como usar

1970

A vida como ela é

Em abril de 1976, praticidade era palavra de ordem na hora de se vestir e o editorial de moda sugeria as malhas “para quebrar o gelo da cidade”. Looks coloridos ganhavam detalhes brilhantes, sobreposições com cetim e bordados típicos de algumas regiões do país. Para complementar os looks, a seção de acessórios incluía pulseiras de plástico em tons degradê e sapatos com tiras que prendiam no tornozelo.

capa de CLAUDIA com modelo copiando look
Layla Motta/CLAUDIA

Vestido, Juliana Jabour; brinco, B.Luxo

modelo com vestido vermelho
Layla Motta/CLAUDIA

Colete, Neriage; top, Argalji, no Shop2gether; calça, Amaro

Veja também: Calça branca – temos as melhores dicas para se inspirar

1980

O poder de criação das nossas mãos

Entra as dezenas de capas que Xuxa estampou, a de junho de 1986 destacava os truques de beleza da apresentadora, que usou um look monocromático em que até os brincos eram azuis. Na moda, porém, era o branco a estrela, além do retorno das malhas. Destaque para a chamada sobre casacos feitos em casa, um grande mote da revista em suas primeiras décadas, com passo a passo de trabalhos manuais.

capa de CLAUDIA com modelo copiando look
Layla Motta/CLAUDIA

Casaco e calça, Neriage; camisa, Weider Silveiro

modelo com vestido azul
Layla Motta/CLAUDIA

Vestido, Isabel Marant; luvas, Casa Juisi; brincos, Dana de Mendonça, no Trash Chic

Continua após a publicidade

Veja também: Moda primavera – estampas, babados, mangas bufantes e crochê. Veja como usar

1990

A beleza do verão

A edição de janeiro de 1990, com Rita Lobo na capa – ela mesma, a chef que voltou à capa de CLAUDIA em abril de 2017 – era 100% focada na estação mais quente do ano. Esqueça a discrição: o brinco de estrela do mar já entrega o jogo. O editorial de moda solar exibia roupas de banho ousadas, com transparências e recortes. Surgiam também peças fluidas e frescas para festas e eventos sociais.

capa de CLAUDIA com modelo copiando look
Layla Motta/CLAUDIA

Adereço de cabeça, Walério Araújo

modelo com look branco
Layla Motta/CLAUDIA

Vestido, Maison Alexandrine; biquíni, Pajaris; brincos, Nádia Gimenes

Veja também: Aposta de Meghan Markle, salto scarpin é peça-chave para o seu look

2000

Mais é mais

Em setembro de 2009, Taís Araújo aparecia na capa, fotografada por Nana Moraes. A atriz atingia a marca de ser a primeira mulher negra protagonista de uma novela das 9 na TV Globo, em Viver a Vida. O modelo escolhido para a foto era nada discreto. Tule, corpete, renda, volume, aplicações: o que você imaginar, o vestido tinha. A moda da década era assim mesmo, cheia de superlativos e exageros, o auge do pop.

capa de CLAUDIA com modelo copiando look
Layla Motta/CLAUDIA

Vestido, André Betio; top, Hand Lace; brincos, Nádia Gimenes

modelo com look rosa
Layla Motta/CLAUDIA

Caftan, Teodora Oshima; brincos, Akra, no Shop2gether

Veja também: As camisas de Diana seguem atuais e inspiram praticidade. Veja como usar

2010

Ame sua vida

Maju Coutinho estampou a capa de dezembro de 2015, dedicada às festas de fim de ano. A moda sugeria os looks para todos os tipos de eventos, desde a confraternização do escritório até o Réveillon em grande estilo. Para complementar o visual, uma seleção de rasteiras elegantes e cheias de brilho. Nas outras seções, apareciam o tênis branco e a calça pantacourt, que permanecem grandes estrelas do guarda-roupa prático até hoje.

capa de CLAUDIA com modelo copiando look
Layla Motta/CLAUDIA

Blusa e calça, Isabel Marant; colar, Swarovski

modelo com look branco
Layla Motta/CLAUDIA

Vestido, Ellias Kalleb; earcuff, Swarovski

Assistentes de fotografia Larissa Saito e Victoria Manzoli • Assistente de beleza Raquel Teixeira • Modelos Hellen França, Raphaella Tratske (ambas da Way) e Solange Wilvert (Joy) • Tratamento de imagem BVM Cross • Agradecimento Grand Hyatt São Paulo

Continua após a publicidade

Publicidade