Clique e Assine CLAUDIA por R$ 9,90/mês
Continua após publicidade

Camila Gondo e a arte dos murais que inspiram outras mulheres

“Meu objetivo é deixar as pessoas mais felizes depois de cruzarem com minhas obras”

Por Lorraine Moreira
16 fev 2024, 08h44

Nascida em 1990, Camila Congo é uma mulher de múltiplas raízes. Ela passou a infância e a juventude entre o Brasil e o Japão, graças ao trabalho de seu pai. Esses movimentos de ir e vir foram formativos para a muralista e artista plástica nipo-brasileira. “Sou impactada por dois mundos distintos. Tudo o que sou, penso e faço está ligado a essas vivências”, diz.

Seu vasto catálogo de clientes, que inclui L’Occitane, Shiseido, Bulgari, Starbucks, Google, Facebook e, em 2022, até a Copa do Qatar, causa a impressão de que Camila teve uma trajetória linear, calculada com muita clareza. A realidade, porém, é diferente.

Primeiro, a artista cursou design de produtos na Unesp. À época, testou a produção de móveis, jóias e eventos, sem encontrar um ramo definitivo. Por fim, decidiu estudar design de moda em Lisboa. Foi lá que se deu sua grande virada.

Em solo português, se viu constantemente confrontada com sua identidade: “Diziam ‘você não é do Brasil. Olha sua cara!’”, lembra Camila. Os constantes apontamentos causavam desconforto — e a levaram a pensar sobre sua ancestralidade. “Passei a pintar para entender o que significa ser nipo-brasileira. Foi tão pessoal que eu não mostrava para ninguém.”

Aos poucos, porém, começou a receber encomendas que foram se multiplicando, até o dia em que decidiu largar o trabalho antigo — sem contar aos familiares, porém. “Sempre tive muito respeito pela minha família. Queria dar a notícia quando tivesse certeza”, explica.

Continua após a publicidade
Camila Gondo realizando um mural
Realizando pinturas em murais em grandes centros e estabelecimentos, a arte de Camila gera autencidade por onde passa, causando boas energias e identificação em mulheres nipo-brasileiras assim como ela (Instagram @camilagondo/Reprodução)

Certo dia, ela recebeu o convite para colorir uma parede. “Até aquele momento, nunca tinha feito nada parecido. Assim que terminei, descobri a materialização de um sonho. Não parei mais.” Desde então, suas artes estão espalhadas em ruas, casas e estabelecimentos. O sucesso nas redes sociais veio em paralelo e montar o Grupo Empreendedoras Mulheres Amarelas acabou sendo uma consequência. 

“Queria criar uma rede de apoio para mulheres amarelas. Começou comigo e uma amiga, agora somamos 400.” Em parceria com outras empresárias, ela tem colorido produtos que vão de velas a caixas, com delicadeza e vibração características. “Meu objetivo é deixar as pessoas mais felizes depois de cruzarem com minhas obras.” Sem dúvida, ela tem conseguido.

Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes.
Se você já é assinante clique aqui para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Domine o fato. Confie na fonte.
10 grandes marcas em uma única assinatura digital

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

Impressa + Digital no App
Impressa + Digital
Impressa + Digital no App

Moda, beleza, autoconhecimento, mais de 11 mil receitas testadas e aprovadas, previsões diárias, semanais e mensais de astrologia!

Receba mensalmente Claudia impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições
digitais e acervos nos aplicativos de Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Superinteressante, Quatro Rodas, Você SA e Você RH.

a partir de 14,90/mês

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.