A trilha sonora perfeita pro dia mais feliz da sua vida

Descubra quais músicas garantiram uma cerimônia emocionante e uma festa super animada no nosso casamento

 

Na minha última coluna, mostrei pra vocês tudo da decoração do nosso casamento, que foi planejada com muito carinho. Mas nada estaria realmente completo sem a trilha sonora perfeita.

Eu sempre fui do tipo de pessoa que, com a melodia certa, chora até com propaganda de margarina. Nunca entendi muito de música tecnicamente, mas sei que ela mexe comigo. É uma coisa inconsciente. Sempre admirei quem tinha o dom com instrumentos e partituras e sabia que, pro dia mais feliz das nossas vidas, precisava de algo especial e autêntico.

 (Frankie & Marília/CLAUDIA)

Quando começamos a pesquisar que tipo de casamento nós queríamos, descartamos de cara os corais e trombetas. São lindos em casamentos clássicos e extravagantes, principalmente na igreja, mas o que estávamos planejando era quase o oposto disso. Queríamos algo leve, moderno, que tivesse a nossa cara.

Pesquisei várias bandas e artistas, até que, por acaso, encontrei o Leo Padovani, da Leonardo Padovani Produções musicais. Ele não só é um violinista exímio, como oferece uma proposta que não se encontra por aí. Além de conseguir atender qualquer pedido de personalização para as músicas da cerimônia, ele ficou encarregado de animar a nossa festa com violino live na pista.

A música foi nosso primeiro contrato fechado, quando ainda faltavam mais de 500 dias pro casamento. Depois da reserva da data, esperamos boa parte do ano até decidirmos quais seriam as músicas escolhidas. Era uma responsabilidade enorme! Tínhamos a impressão de que as músicas definiriam o tom da cerimônia e por isso a escolha precisava ser acertada. Pensamos muito em como seria a estrutura da nossa cerimônia, que partes teria. Nossa celebrante, a Marcia Henz da Rito Cerimônias, ajudou com essa parte.

 (Frankie & Marília/CLAUDIA)

Nós não queríamos um cortejo tradicional. Nossos padrinhos e madrinhas não foram casais e nossos pais são todos casados novamente – o que significa que tínhamos 3 meninos, 5 meninas e 4 casais. Decidimos que os padrinhos entrariam primeiro, para recepcionar nossos pais. Depois, a mãe do Lu voltou pra entrar com ele e meu pai voltou pra entrar comigo. Além das entradas, tivemos, também, a entrega das alianças que foram levadas pelo meu avô materno. E, ao final, nossa saída como marido e mulher! Pensamos em muitas opções, mas finalmente, cerca de um mês antes, tínhamos as músicas definidas. Foi uma das tarefas de noiva mais legais de se cumprir!

 (Frankie & Marília/CLAUDIA)

Escolhemos para a entrada dos padrinhos e pais a música “Everybody Wants to Rule the World”, do Tears for Fears. É uma canção com bastante personalidade, que representou bem as pessoas mais importantes das nossas vidas. Para a entrada do noivo com a mãe, ele escolheu “You’ll be in my heart”, do Phil Collins. Quem já assistiu Tarzan, da Disney, sabe o quanto essa música emociona! A mãe do Lu cantava pra ele e o irmão, quando eram pequenos, e se tornou muito simbólica. Já para a minha entrada, não conseguia imaginar algo diferente senão a Marcha Nupcial. Mas aí, conversando com o Leo, veio a surpresa: você sabia que existem duas composições da marcha? Pois é! Também nunca tinha percebido… Acabei escolhendo a Marcha de Wagner que, segundo orientações do músico, era mais apropriada pra casamentos modernos e, realmente, me soou mais alegre! Para a entrega das alianças, escolhi “Dust in the Wind”, da banda Kansas. Quando eu era pequena, ouvia muito com o meu avô a versão da artista Sarah Brightman e é uma música que me lembra dele até hoje. Para nossa saída, escolhemos “This Will Be (An Everlasting Love)”, de Natalie Cole, que inspirou inclusive a frase bordada no meu vestido.

 (Frankie & Marília/CLAUDIA)

O Leo discutiu as escolhas com os outros músicos que fizeram parte do trio de violino, contrabaixo e teclado e eles adoraram as sugestões e, ainda, fizeram melhorias. A Marcha Nupcial, que poderia ser tocada em qualquer casamento, foi personalizada especialmente para a minha entrada com um toque de jazz. Dessa forma, ficou ainda mais leve e combinou melhor com as outras músicas que eram bem pop. “Dust in the Wind” ganhou uma versão assoviada. O resultado foi de tirar o fôlego! A cerimônia foi perfeita e todos elogiaram os músicos.

 (Frankie & Marília/CLAUDIA)

Depois de toda a emoção de casarmos, entramos no salão com a trilha “Carter and Cash”, de Tor Miller. Fizemos um brinde na nossa mesa da família e cumprimentamos cada um dos nossos 200 convidados. Depois do jantar, chegou a hora da nossa primeira dança, ao som de “Thinking Out Loud”. Escolhemos essa música porque o CD do Ed Sheeran foi o primeiro presente que o Lucas me deu, quando ainda estávamos nos conhecendo. Emendamos o final da música com o som que abriu a pista, que foi “Safe and Sound”, do Capital Cities.

 (Frankie & Marília/CLAUDIA)

A festa tinha finalmente começado e eu estava animadíssima pra ver o Leo em ação na pista. Ele organizou diretamente com o nosso DJ, o Julio Perez, da Musik Produções, em quais músicas ele entraria com o violino. Foi uma surpresa pra todos os convidados e foi simplesmente sensacional. A pista bombou, dançamos até se acabar! A emoção não se compara… Fiquei muito feliz que tivemos uma atração musical realmente única e personalizada! Foi, com certeza, o elemento que amarrou todas as escolhas de bom gosto que fizemos pra esse evento!

 (Frankie & Marília/CLAUDIA)