CLIQUE E RECEBA EM CASA A PARTIR R$ 14,90/MÊS
Cynthia de Almeida Por Mulher S.A. Coluna da jornalista e estudiosa do comportamento feminino Cynthia de Almeida

Aprenda a dizer “não” no trabalho para não sabotar sua carreira

A síndrome da garota boazinha, cumpridora das tarefas desimportantes que ninguém mais quer para si, pode comprometer sua vida profissional

Por Cynthia de Almeida 11 set 2017, 10h17

Eu sou daquelas que não recusa trabalho. Sou incapaz de negar um pedido de chefe ou colega que sabem que podem sempre contar com minha boa vontade: digo sim para tudo! Nos últimos tempos, porém, vi duas pessoas do meu time serem promovidas e me senti deixada para trás. Devo cuidar mais de mim e pensar menos no time?

Você deve sempre pensar e agir como time, mas isso não significa que deva aceitar ou tomar para si o trabalho alheio. Principalmente se o tipo de tarefa que diz não recusar nunca for do tipo menos relevante e tomar o tempo que deveria dedicar àquilo que realmente importa.

A síndrome da garota boazinha, cumpridora das tarefas desimportantes que ninguém mais quer para si, pode sabotar sua carreira. Para saber se este é o seu caso reflita um pouco sobre seu tempo e veja como ele vem sendo dividido.

Identifique o que importa e crie um critério pessoal para definir como vai gastar suas horas de trabalho. Aprenda a dizer não: em tempos de jornadas digitais a administração do seu tempo é preciosa. Não é o novo sim.

Leia mais: 6 exercícios de mindfulness para levar a vida com mais leveza

 

Continua após a publicidade
Publicidade