Igualdade de gênero: mulheres ocupam apenas 17% dos cargos de diretoria executiva no Brasil

Evento promove discussão sobre como aumentar o número de funcionárias nas grandes corporações.

Nesta quarta-feira (10), a agência de comunicação In Press Porter Novelli promoveu um encontro com líderes para discutir equidade de gênero nas grandes corporações. “Temos a missão de ajudar quem está vindo atrás”, declarou Kiki Moretti, sócia-diretora da empresa, ao abrir o evento. O foco da discussão foi a liderança, alcançada por poucas mulheres no Brasil: ocupamos apenas 17% dos cargos de diretoria executiva. Mas o problema começa muito antes, como apontaram as convidadas. Para Paula Pessoa, gerente de recursos humanos da Robert Bosch América Latina, em área consideradas tradicionalmente masculinas, como engenharia, as mulheres ainda são minorias nas universidades. “Na engenharia, das turmas que se formam anualmente, apenas 14% são mulheres”, conta. Com poucas candidatas, empresas dessa área continuam tendo em seus contingentes uma maioria esmagadora de homens. Sem a construção de uma base firme, a evolução da carreira dessas meninas também fica comprometida. “Não basta você querer mais mulheres na direção, é preciso instruí-las e incentiva-las a querer ficar durante a ascensão”, explica Claudia Braga, presidente do comitê de mulheres da HP Brasil e diretora  do gabinete da presidência. É por isso que ela defende programas que auxiliem as mulheres nessa etapa do desenvolvimento.

Mas a responsabilidade feminina não se resume apenas às adultas. “É nossa obrigação instruir nossos filhos desde cedo no sentido da igualdade, dizer às meninas que elas podem, sim, ter sucesso em qualquer área que escolherem”, disse Claudia. Para Suzana Fagundes, diretora jurídica e de relações institucionais da ArcelorMittal e membro da Women in Leadership in Latin America – WILL, só alcançaremos essa igualdade, entretanto, quando homens e mulheres aprenderem a trabalhar em conjunto. “Temos que encontrar o melhor de cada lado, pois há discussões e opiniões diferenciadas que podem trazer aspectos e resultados inovadores”, acredita ela. 

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s