Mãe perde audição, visão e sensibilidade durante a cesárea

O caso é raro e aconteceu por causa da anestesia. "Senti com se estivesse no inferno", conta ela

Tudo ocorria conforme o planejado. A australiana Kacey Butterworth, 23 anos, teria uma gravidez perfeita e o parto aconteceria conforme seu desejo: na água. Entretanto, nas última semanas de gestação, começou a viver um pesadelo que terminou em uma cesárea desastrosa.

Prestes a ganhar seu bebê, em sua 39ª semana de gravidez, Kacey sentiu dores na perna seguidas de tremores incontroláveis, respiração forte e vômitos. Preocupada, a jovem se dirigiu a um hospital para saber o que estava acontecendo – ela acreditava que sua bolsa havia estourado.

Ao chegar no local, Kacey descobriu que a bolsa estava intacta, porém seu filho estava posicionado transversalmente em sua barriga e com batimentos muitos baixos – apenas 57 pulsações por minuto.

(Reprodução/Reprodução)

O quadro foi considerado de risco o suficiente para os médicos, que sugeriram uma cesariana – opção aceita por Kacey e seu marido Tim. “Por causa da posição do bebê, se minha bolsa d’água tivesse rompido, o cordão umbilical poderia ter saído antes da cabeça do menino (…) Isso causaria problemas não só a ele, mas a mim também”, relatou em entrevista ao Daily Mail.

Assim, a mulher foi preparada para cirurgia e tomou a anestesia para o procedimento, a peridural. Foi então que veio o ápice dos problemas.

Depois de receber a anestesia, começou a sentir efeitos da anestesia que não são muito comuns. A australiana perdeu, gradativamente, sua visão e sua audição. “Senti como se estivesse no inferno. Fiquei com tanto medo. Não fazia ideia do que estava acontecendo”, desabafou.

Leia mais: Tipos de parto: miniguia para a futura mamãe

Os médicos lhe explicaram que foi vítima do chamado efeito reverso da anestesia peridural. “Quando você toma uma anestesia geral para cirurgias, você tem aquela máscara que lhe colocam para dormir e, então, você é medicada para que seus órgãos relaxem para o procedimento (…) O que aconteceu comigo foi o contrário. A peridural ‘me acordou’, em vez de ‘me adormecer’. Ela atingiu o meu cérebro (…) Isso explica a perda de visão e de audição e o porquê eu podia sentir tudo da cintura para baixo, mas não na parte de cima do tronco”, afirmou.

A peridural é uma anestesia local muito usada em cirurgias realizadas abaixo da cintura – como as cesarianas – por bloquear a comunicação do cérebro com essa região do corpo e permitir que o paciente esteja consciente durante o procedimento.

Leia mais: Mãe escreve blog sobre o dia a dia com seu bebê de 8 meses que nunca saiu do hospital

O anestesista que atendeu Kacey explicou o caso. “Ele disse que minha reação foi um azar. Uma situação que tem 0,086% de acontecer com as pessoas (…) Pode acontecer de novo? Talvez. Mas é a chance é bem pequena”. Além do efeito reverso, de acordo com a ABCMED, podem ocorrer – de forma rápida e transitória – queda da pressão arterial, náuseas e vômitos, tremores, dores nas costas e dores de cabeça. 

Nascimento

Depois da cirurgia traumática, vieram boas notícias para Kacey: seus sentidos voltaram e seu filho, Issac, nasceu saudável. O pequeno é o segundo filho de Kacey e Tim, que já são pais de Lexi, 3 anos.

(Reprodução/Reprodução)

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s