Um de dois: as individualidades somadas formam um casal melhor

Nunca fui a favor daquela história de “you complete me”. Eu me sinto completa por si só (uma conquista!) e sempre procurei alguém que sentisse o mesmo.

O que eu acho mais legal no meu relacionamento com o Lu é que cada um de nós tem seus momentos de singularidade. São hobbies, atividades e projetos paralelos que os dois mantêm, independentemente da nossa vida como um casal. Às vezes, temos tantos afazeres durante a semana que nem dá tempo de passar muito tempo juntos. No final da semana, já estou com saudade! Ele se dedica ao esporte, ama academia e eu me ocupo com a produção de fotos, cursos de cerâmica e bordado e a organização da festa de casamento, claro!

Não sou nenhuma especialista, mas acredito que esse seja um dos motivos pelo qual a gente se dá tão bem. Dentro da nossa casa, somos dois inteiros. Nunca fui muito a favor daquela história de “you complete me”. Eu me sinto completa por si só (uma conquista!) e sempre procurei alguém que sentisse o mesmo. Acho complicado ter a responsabilidade de ser a outra metade de alguém – depois de um tempo, vira um peso difícil de carregar. Eu sei que, sozinho, o Lu fica bem. Comigo, melhor. E vice versa.

Quando nos conhecemos, eu já tinha uma viagem planejada com duas grandes amigas. Fiquei preocupada como ele reagiria ao fato de eu passar vários dias longe, mas tive certeza que tudo ficaria bem quando ele me disse, “vá, porque eu sei que, quando você voltar pra mim, vai voltar mais feliz”. E eu mais uma vez tive a certeza de que tinha encontrado alguém que estava comigo para somar paixões, não dividir. Óbvio que algumas concessões são necessárias e fazem parte de viver juntos, mas essa liberdade que a gente dá um ao outro é essencial pra manter o equilíbrio entre nós.

Assim, a decisão de casar fica fácil. Não preciso fazer mil sacrifícios pra estar com ele. Sei que não tenho que me anular, nem deixar de ser parte de quem sou pra ser amada. Da mesma forma, não quero que ele abra mão de nenhum dos passatempos dele. Aliás, tenho orgulho das escolhas que ele faz e quero que ele supere todos os desafios que encontrar, pra continuar sendo o homem dedicado e persistente por quem eu me apaixonei. A obstinação dele me inspira e me encoraja a sonhar grande também.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s