CLIQUE E RECEBA EM CASA A PARTIR DE R$ 14,90/MÊS

Esta jovem criou um aplicativo para acabar com o bullying na escola

Você também sofria com as piadas e exclusão, por parte de outros alunos, na hora do intervalo no colégio? Dá uma olhada nessa ideia genial!

Por Thiago Queiroz (Colaborador) Atualizado em 21 jan 2020, 04h59 - Publicado em 16 set 2016, 10h00

Quem já passou pela adolescência sabe que ela pode ser uma época incrível da vida e, ao mesmo tempo, um tanto quanto tenebrosa. A parte ruim acontece, geralmente, graças à uma prática bem comum ligada ao universo juvenil: o bullying.

Com certeza, você já deve ter presenciado, ou mesmo vivido, algum momento em que a ~zoeira~ acabou indo longe demais e causou lágrimas, brigas e até mesmo problemas mais sérios para as vítimas.

Natalie Hampton, uma jovem de 16 anos que vive em Sherman Oaks, na Califórnia, foi excluída durante um ano inteiro no horário do almoço de seu colégio. Longe de se entregar às consequências nocivas do bullying, a adolescente teve uma ideia brilhante para pôr fim a momentos tristes assim.

Usando a tecnologia e o “vício” dos jovens em celulares, ela criou o aplicativo “Sit With Us”, que possibilita que qualquer pessoa encontre uma companhia agradável para um almoço, um café ou um simples lanchinho. A ferramenta foi lançada nos Estados Unidos no dia 9 de setembro e já está livrando muita gente da solidão! <3

Carolyn Hampton
Carolyn Hampton

Ao fazer o download do app, você pode se cadastrar como uma espécie de “embaixador” e, então, anunciar através de um evento que a sua mesa (e sua companhia) está disponível para que outras pessoa sentem junto com você. Incrível, né?

Carolyn Hampton
Carolyn Hampton

“Este é um modo superprivado porque você consegue fazer tudo através do próprio telefone. Ninguém vai ficar sabendo que você está procurando uma companhia e você ainda vai ter a certeza de que não será rejeitada(o) ao chegar próximo do local”, contou Natalie ao Daily News.

Até o momento, o aplicativo está disponível somente para usuários de iPhone (sistema IOS) nos Estados Unidos. Mas quem sabe essa maravilhosa invenção não chega ao Brasil em breve, né? Ficamos na torcida!

Continua após a publicidade

Publicidade