Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Influenciadora fica com olho arregalado por causa de botox; veja cuidados

Whitney Buha foi vítima de erro na aplicação e ficou com um olho mais elevado do que o outro

Por Nathalie Oliveira Atualizado em 14 abr 2021, 19h01 - Publicado em 14 abr 2021, 14h25

O desejo de ficar mais bonita acabou em um grande pesadelo para a influenciadora Whitney Buha, que há mais de quatro semanas decidiu fazer um procedimento estético que acabou dando errado. A jovem norte-americana fez uma visita regular para injetar botox no rosto, mas o profissional que fez a aplicação errou e colocou a proteína perto de seu olho, o que deixou um mais elevado em relação ao outro.

Apesar do susto, Whitney encarou a situação com bom-humor e compartilhou uma foto de seu rosto nas redes sociais, que logo viralizou. “Isso é tão embaraçoso, e eu realmente não queria mostrar, mas todo mundo fica tipo, ‘podemos ver?’ Porque muitos de vocês aplicam botox e não sabiam que isso era possível. Eu também não sabia que isso era “, contou ela em um vídeo no Instagram ao revelar como ficou o seu rosto.

Whitney Buha - botox
A blogueira Whitney Buha compartilhou o resultado do procedimento em suas redes sociais | Foto: @somethingwhitty/Instagram

Ao jornal TodayShow, a influenciadora conta que é adepta ao uso do botox há 3 anos e nunca teve problemas.

Para reverter a situação, a influenciadora procurou especialistas, que alertaram que o erro estético estava atrapalhando sua visão e, para reverter a situação, ela precisou usar um colírio e aplicar vibrações de calor para acabar com o efeito do botox. Além do colírio e das vibrações, Whitney ainda precisa fazer uma série de exercícios, acupuntura e compressas quentes para reverter a situação.

View this post on Instagram

A post shared by Whitney Buha | Chicago Blogger (@somethingwhitty)

Procedimento estético exige cuidado e atenção

Apesar de já estar acostumada com o botox, a influenciadora passou por uma situação inédita e que poderia trazer consequências para sua saúde, além da estética, por conta de um erro. Por isso é preciso sempre estar atento aos cuidados que procedimentos estéticos exigem, por mais que parecem simples.

“Antes de mexer na estética de alguém é necessário que o profissional tenha conhecimento do que vai fazer. Por outro lado, o paciente deve ver no site do Conselho Regional de Medicina o CRM do médico, para checar a credibilidade do mesmo. O dermatologista deve deixar claro tudo o que for fazer de procedimento no paciente e os efeitos colaterais”, explica a Mariana Corrêa, especialista pela Sociedade Brasileira de Dermatologia.

Continua após a publicidade

Mariana aponta que entre os cuidados na aplicação de botox estão a dosagem certa para cada paciente, os pontos necessários de aplicação, além de ser preciso observar se o paciente tem uma assimetria ou uma simetria da sobrancelha. “Em um procedimento onde tudo ocorre bem é perceptível a melhora do olhar com abertura da visão e remodelação da sobrancelha. Por isso é importante o médico ter também um conhecimento anatômico para indicar a quantidade certa de produto para ter o resultado melhor no paciente“, enfatiza.

Sobre o caso da influenciadora, a especialista diz que a falha provavelmente ocorreu pelo profissional não ter aplicado o produto no local correto. Sem esse erro o efeito colateral pode acontecer, mas é raro.

“Após o procedimento, a influenciadora notou que a sobrancelha esquerda ficou mais retificada em relação à direita. Ao voltar no profissional ele aplicou mais quatro pontos de botox na sobrancelha esquerda dela, às vezes o paciente acha que se aplicar em tal ponto vai melhorar, enquanto tudo precisa ser muito bem medido e estudado”, alerta a dermatologista. No caso de Whitney, a toxina migrou para o músculo elevador da pálpebra superior e, como a função do botox é diminuir a contração do músculo, ele ficou paralisado e não elevou a pálpebra superior, mas sim abaixou – o que é chamado de ptose palpebral (pálpebra caída).

Além da estética

Erros como esse podem ir além de um problema estético para um fator também preocupante para a saúde mental do paciente. “Seja qual for o procedimento utilizado, havendo erro médico com resultado insatisfatório, pode ser devastador para essa pessoa, além de destruir qualquer tentativa de obter imagem positiva no que tange a percepção de autoimagem”, comenta Marli Cunha, psicóloga do Hospital Casa de Saúde Guarujá.

“A cada dia fica mais difícil atingir as expectativas, numa realidade em que estamos rodeados de pessoas que acordam belíssimas e aparentemente perfeita. Embora haja também um mercado favorável, a exposição do mundo real e com imperfeições, ainda há uma forte tendência em busca de aceitação ou dentro de um padrão específico de beleza”, afirma.

A psicóloga também enfatiza a importância da busca em voltar à “normalidade” após o trauma. “É importante lembrar que havia uma expectativa positiva por parte da pessoa, que foi retirada e deixou sequelas físicas e emocionais. O tratamento dessa paciente tornou-se mais complexo e pode levar mais tempo para que ela se recupere emocionalmente. Procedimentos incorretos podem afetar em maior escala e, inclusive, levar a um processo depressivo”, diz.

Outro alerta da profissional é sobre ter cuidado com os excessos. “A falta de limite de alguns pacientes põe em risco a saúde como um todo. Pacientes ansiosos por atingir objetivos idealizados ou fora do contexto devem ser sinalizados por profissionais, familiares e amigos, pois pode inclusive tratar-se de um distúrbio de autoimagem, que extrapola os limites até da baixa autoestima.”

  •  

     

    Continua após a publicidade
    Publicidade