Noiva surpreende e chega de ônibus para casamento

Em homenagem ao trabalho do marido, a mulher optou pelo transporte inusitado

É normal ouvir que uma noiva tem o desejo de chegar à igreja em uma limusine, com todo luxo que tem direito. No caso de Jaqueline da Silva Cardoso, no entanto, tudo foi ainda mais inesperado. O transporte escolhido pela noiva, na verdade, era um ônibus.

Desde que começou a planejar seu casamento, há um ano, Jaqueline já tinha em mente que surpreenderia todos os convidados, sem contar seu noivo. No último dia 8 de dezembro, a noiva subiu de vestido, véu e buque em um ônibus da companhia de transportes da sua cidade e se encaminhou à cerimônia.

Suas madrinhas, que sabiam de todo o planejamento, subiram no transporte junto com a mulher e viajaram, de trajes de gale e tudo mais, até a igreja no bairro Vila Palestina, em Cariacica, no Espírito Santo.

Leia mais: Pai de Meghan Markle faz revelação polêmica sobre a filha

 (Arquivo Pessoal/Divulgação)

O momento singular da vida da mulher foi eternizado pela escolha e continua surpreendendo as pessoas que compartilham as fotos do dia.

Quando perguntada sobre os motivos, sorrindo, Jaqueline responde: “Meu marido trabalha como motorista de ônibus, então achei que seria legal chegar assim. Queria homenagear e surpreender ele.”

Jaqueline e o agora marido William estão juntos há 16 anos. Destes, ele trabalhou 12 no sistema de transportes. 

Leia mais: Fotos e vídeos mostram casal transando em topo de pirâmide no Egito

Todos os detalhes foram planejados com minúcia e a noiva ficou emocionada quando descobriu que a empresa do marido iria disponibilizar um ônibus apenas para seu casamento, além de um motorista da rede. “Foi de parar o trânsito, eles deixaram que eu usasse o ônibus no dia, até a igreja e, depois, até o cerimonial”, contou à CLAUDIA.

Por mais que os desejos de Jaqueline estivessem em sua cabeça desde o ano passado, as madrinhas, ao saberem da vontade curiosa, tinham reações diferentes. “Muitas me chamaram de louca, coisa que eu já sou. Outras disseram que era brega. Mas, pra mim, no meu dia-a-dia, isso é normal. Por isso também quis ir de ônibus”.

Para Jaqueline, independentemente do dia, era importante que ela fosse até a igreja por conta própria. “Muitos acharam feio, mas o transporte faz parte da minha realidade”, disse.

 (Arquivo Pessoal/Divulgação)

Leia mais: Carrefour lança nova nota e diz quais medidas irá tomar após caso de cão

Já nostálgica com a cerimônia que aconteceu há pouco tempo, a noiva narrou o dia chuvoso de seu casamento: “Estava chovendo muito. Na hora que eu desci do elevador do ônibus eu joguei tudo para o céu”.

Por culpa da chuva, o medo do cerimonialista era de que o vestido fosse prejudicado. “Ele me disse para agarrar a barra. E foi isso que fiz. Abracei o tecido e corri até a porta”, lembrou, rindo.

Jaqueline conta, com orgulho, que tudo saiu perfeito, como havia planejado. Desde o vestido, estilo princesa, que saiu intacto da experiência, até a chegada de ônibus, que chocou a todos.

“Foi uma coisa simples, mas que marcou a vida de todo mundo. Onde eu passo as pessoas me reconhecem. Eu sempre falo que a iniciativa foi minha. E conto como faria tudo de novo”, alega.

Veja mais: Miss Brasil desfila com traje típico e se transforma em beija-flor; vídeo

Siga CLAUDIA no Instagram