Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Menina que engravidou após ser estuprada por padrasto realiza aborto em MG

Gestação de gêmeos foi interrompida com assistência médica adequada e a criança passa bem, informou polícia; acusado ainda não foi localizado

Por Da Redação 21 jan 2021, 16h09

Com assistência médica adequada e seguindo todos os trâmites legais, a menina de 10 anos, que foi estuprada pelo padrasto e engravidou de gêmeos, passou por um procedimento de aborto na manhã desta quinta-feira, 21.

Ela foi internada para a interrupção da gravidez na noite de ontem, 20, em um hospital de Governador Valadares (MG). Segundo informações da Polícia Civil, a criança está bem e permanece na unidade.

Ao G1, a delegada que conduz a investigação do caso, Adeliana Xavier, contou quais serão os próximos passos da polícia. “O material vai ser recolhido pelo IML e, tão logo seja possível, será encaminhado para Belo Horizonte para realização dos exames pertinentes”, disse.

Ela também informou que a prisão provisória do investigado foi decretada ontem, uma vez que ele ainda não foi localizado. “Tão logo tenhamos um mandado, a equipe dará todos os esforços para trazer esse suspeito para prestar declarações aqui na Delegacia de Governador Valadares”, afirmou

Entenda o caso

O crime foi denunciado na terça-feira, 19, pela mãe da menina, que desconfiou do fato da menstruação de sua filha estar atrasada há três meses. Após fazer um teste de gravidez, ela descobriu que a menina estava grávida.

A criança então revelou que vinha sendo abusada pelo padrasto desde os 6 anos. A mulher, que também está grávida do acusado e com quem já tem outros dois filhos, foi tirar satisfação com ele, que a agrediu antes de fugir.

Um inquérito foi aberto pela Polícia Civil na quarta-feira para apurar o caso e localizar o suspeito, que segue sendo procurado.

  • Continua após a publicidade
    Publicidade