Clique e assine Claudia a partir de R$ 8,90/mês

Mãe de crianças mortas pelo pai pede que ex-marido não tenha pena de morte

Para ela, apesar de tudo, era importante considerar o quanto as crianças amavam o pai

Por Da Redação - Atualizado em 17 fev 2020, 16h41 - Publicado em 17 jun 2019, 15h09

Amber Kyzer, mãe das cinco crianças mortas pelo pai em 2014, surpreendeu ao pedir durante o julgamento de seu ex-marido que ele fosse poupado da pena de morte. Segundo ela, ainda que Timothy Jones Jr. não tivesse demonstrado qualquer compaixão pelos filhos, ela sabia que eles o amavam.

“Eu sei o que meus filhos passaram e tiveram que suportar. Como mãe, se eu pudesse arrebentar a cara dele, eu faria. É a mãe dentro de mãe, a mãe urso”, declarou Amber ao tribunal.

Amber Kyzer, mãe das cinco crianças assassinadas pelo próprio pai
Tracy Glantz/AP/Reprodução

Contrária à pena de morte, ela afirmou que, apesar de às vezes desejar que o sistema penal americano “fritasse” o ex-marido, ela não podia concordar totalmente com a execução. “Meus filhos o amavam e se eu estiver falando em nome dos meus filhos, não de mim mesma, é o que devo dizer.

Ao fim do julgamento, realizado na última quinta-feira (13), Timothy foi condenado à morte em decisão unânime do júri. Ele será o segundo condenado à pena de morte na Carolina do Sul nos últimos cinco anos. Desde 2011 o estado não executa prisioneiros e, atualmente, não possui as drogas necessárias para uma injeção letal.

Leia também: A homenagem da irmã a Rafael Miguel e seus pais

Pai mata a filha de 27 anos por esganadura por causa de valor de pensão

Vote e escolha as vencedoras do Prêmio CLAUDIA

Continua após a publicidade
Publicidade