Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês

João de Deus recomendava abstinência sexual por 40 dias a pacientes

Orientação estão documentadas em monografia de pesquisadora

Por Da Redação Atualizado em 18 fev 2020, 12h13 - Publicado em 19 dez 2018, 12h29

João de Deus recomendava a seus pacientes que se abstivessem de sexo até 40 dias após o tratamento. O período seria uma referência simbólica aos 40 dias que Jesus passou jejuando no deserto.

Segundo ele, a abstinência sexual serviria para evitar o gasto de energia, facilitando a recuperação. Ele ainda recomendava aos pacientes não consumir carne de porco, pimentas, álcool e ovo.

As orientações estão registrados no livro Curas Paranormais Realizadas por João Teixeira de Faria, uma monografia feita pela pesquisadora Alfredina Savaris, com a autorização do médium.

João de Deus é investigado por abusos sexuais de centenas de mulheres durante atendimentos espirituais. Ele está preso preventivamente no Núcleo de Custódia, em Aparecida de Goiânia, e teve habeas corpus negado na última terça-feira (18).

Com informações de VEJA. 

  • Continua após a publicidade
    Publicidade