Ex-marido de Najila foi ao apartamento dela pegar tablet

Estivens Alves prestou depoimento sobre o caso na manhã desta quarta-feira (12)

Estivens Alves, ex-marido de Najila Trindade Mendes de Souza, modelo que acusa Neymar de estupro, depôs sobre o caso na manhã desta quarta-feira (12) na 6ª Delegacia de Defesa da Mulher em Santo Amaro, na Zona Sul de São Paulo. Ele chegou a ser acusado de ter furtado o aparelho em que estariam as provas do suposto estupro.

No entanto, no depoimento, ele afirma que foi ao apartamento da ex-mulher para retirar o tablet e o notebook do filho do casal a pedido dela. 

Segundo o advogado do rapaz, Najila teria mandado uma mensagem a Estivens pedindo para ele ir ao apartamento no dia seguinte do suposto arrombamento para retirar as coisas do filho.

“A Najila disse que ele [Estivens] teria furtado esse tablet, mas o tablet que ele retirou é o tablet do filho, um tablet cinza”, disse Roberto Guastelli, advogado de Estivens, ao G1. “E, segundo ele, ele vai confirmar se existia ou não um segundo tablet, o tablet rosa que seria o da Najila.”

“Ele tem uma mensagem dela e a entrada dele foi depois do arrombamento do apartamento. Ele entrou na quinta-feira, depois que ela mandou uma mensagem pra ele solicitando que ele vá até o apartamento dela para retirar os pertences do filho e isso aconteceu por volta das 14h”, completou.

O advogado diz que o porteiro do prédio acompanhou o cliente durante sua visita ao imóvel. Ele ainda ressalta que o tablet entregue à polícia não contém as imagens do suposto crime e que o aparelho foi entregue aos investigadores para a perícia.

Na segunda-feira (10), o então advogado de Najila, Danilo Garcia de Andrade, deixou o caso. Ele diz que a decisão foi tomada após a cliente o acusar de ter arrombado o seu apartamento para furtar o tablet.

“A senhora Najila me acusou de ter planejado este arrombamento, essa situação toda. Disse que esse tablet poderia estar comigo, segundo o marcador de localização dela. Eu não preciso comprar ou roubar um tablet, eu tenho os meus dispositivos eletrônicos. Eu nunca tive Iphone, eu sempre tive Android, nunca tive Ipad, me parece que é um Ipad. E o cliente tem uma postura repentina e totalmente contrária à ética, ao bom senso e à verdade nesse caso, a respeito do arrombamento e de esse tablet estar em minha posse.”

Entenda o caso

Najila Trindade Mendes de Souza, a mulher que acusou o jogador Neymar de estupro, disse que o jogador ignorou seu pedido e forçou ato sexual, sem uso de preservativo. Ela falou pela primeira vez sobre o caso ao jornalista Roberto Cabrini, do SBT.

Durante a entrevista, Najila, de 26 anos, disse que foi vítima de estupro por parte de Neymar . “Fui vítima de estupro. Agressão juntamente com estupro.” Neymar nega, diz ter sido vítima de uma cilada e gravou um vídeo, depois tirado do ar pelo Instagram, com a troca de mensagens entre os dois que, para ele, comprovaria sua inocência.

O encontro entre os dois aconteceu em Paris, no dia 15 de maio. A mulher registrou o boletim de ocorrência na noite da última sexta-feira (31), em São Paulo. Najila afirmou que seu primeiro contato com o atacante da seleção foi uma imagem que mandou pra ele via Instagram. Depois de algumas mensagens, o jogador pediu o WhatsApp dela. “Meu intuito era ter uma relação sexual com ele.  A expectativa era realizar um desejo meu [quando foi à França].”

Segundo Najila, a briga entre os dois no hotel começou pela falta de camisinha. “Eu perguntei se ele tinha preservativo, porque eu não tinha. Ele falou que não e eu disse ‘então não vai acontecer nada [além das carícias].’. Depois disso, ele me virou, cometeu o ato, eu pedi pra ele parar e ele continuou, batendo violentamente na minha bunda”, relatou a modelo e estudante de design de interiores. “Eu tinha o desejo de ficar com o Neymar. Até ele me despir foi consensual. Depois ele começou a me bater e eu falei ‘está tudo certo’, mas começou a doer e eu pedi pra ele parar e ele respondeu ‘ok, linda’. Mas aí ele me virou. Eu falei ‘para, para’. Fui para o banheiro e não consegui falar nada. Foi uma decepção.”