Castelo de Downton Abbey pode ser alugado no Airbnb

A reserva está disponível para o dia 26 de novembro deste ano

Já imaginou se hospedar no castelo de Downton Abbey, em Londres? Os fãs da série já podem comemorar porque agora isso é possível. Para divulgar o lançamento do filme, que chega aos cinemas do Brasil em novembro, o espaço estará à disposição no aplicativo de aluguel de imóveis, o Airbnb.

Não perca o que está bombando nas redes sociais

A condessa Carnarvon, que mora no castelo na vida real, é a pessoa responsável pelo convite na ação de divulgação do filme. “O castelo de Highclere está na família Carnarvon desde 1679 e tem uma história incrivelmente rica. Sou apaixonada pela herança desse castelo e espero receber nossos futuros convidados”, diz a condessa no anúncio.

Para garantir a reserva, os interessados devem desembolsar 120 libras, cerca de R$ 600, por dia. Além disso, será necessário provar o amor pela série por meio da solicitação de reserva. O texto mais criativo será o escolhido. A partir do 1º de outubro, às 12h, as reservas estarão disponíveis no aplicativo para os candidatos que possuem um histórico de boas práticas no Airbnb.

 (Divulgagação/Divulgação)

Reconstruído em 1840 pelo arquiteto Charles Barry, o castelo conta com mais de 300 quartos. Além de ter direito a um deles, o hóspede e seu acompanhante poderão usufruir de coquetéis à noite no salão, jantar tradicional na sala de jantar e café na biblioteca do local. Já wi-fi e televisão não estão na lista de recursos disponíveis.

Para divulgar a parte histórica, os anfitriões também vão contar aos hóspedes casos do passado do castelo. “Durante toda a estadia, a família Carnarvon mergulhará os convidados na rica história do Castelo de Highclere com uma visita particular ao castelo, a propriedade Highclere“, diz o anúncio.

Leia também: Homem acusa noiva por tráfico de drogas para pedi-la em casamento

+ Caio Castro e Grazi passam fim de semana juntos. Veja foto do encontro

PODCAST – Como dialogar com as crianças e adolescentes sobre sexualidade