Após laudo, irmã de Tales Cotta desabafa sobre julgamentos

O laudo confirmou que o modelo não havia consumido álcool nem drogas

A irmã do modelo Tales Cotta, que morreu durante desfile na São Paulo Fashion Week em abril, comentou o laudo oficial do IML que apontou o motivo da morte do modelo. Segundo Alexandra Soares, de 36 anos, o documento comprovou que o jovem não consumia álcool nem drogas, o que a família afirmava desde o ocorrido.

Nós gostaríamos de agradecer a todos que não precisaram de resultado do laudo para saber que o Tales era um rapaz íntegro, corajoso e que corria atrás do que queria”, disse Alexandra ao G1.

O laudo apontou que Tales morreu devido a uma doença não identificada no coração, que causou um edema pulmonar agudo. Também foi comprovado que não havia drogas nem álcool no corpo do modelo. É provável que nem o próprio modelo soubesse da doença.

Educação e discernimento ele sempre teve para saber que álcool e drogas não levam a caminho algum. Foi realmente uma fatalidade de uma doença que se mostrou assintomática”, completou a irmã.

O exame será anexado ao inquérito que investiga a morte de Tales. A justiça ainda vai ouvir o agente do modelo e depois, possivelmente, o caso será arquivado, já que não há indícios de crime.

Especialistas, em entrevista ao G1, afirmaram que o laudo não especifica qual o tipo de doença cardíaca Tales tinha, mas que casos como esses não são comuns para jovens da idade dele.

Leia mais: Mãe atira filha do quinto andar e se joga em seguida

+ Jovem adota cão com câncer terminal: “melhor cachorro que já tive na vida”