CLIQUE E RECEBA EM CASA A PARTIR R$ 14,90/MÊS

A cozinha que une gerações: conheça o Legumina

Reconfortante, descomplicada e leve. Aqui tem ideias para o almoço de Dia das Mães com um cardápio sem carne e fácil de fazer

Por Realização Beatriz Koch | Concepção Visual Lorena Baroni Bosio | Produção Florise Oliveira 11 Maio 2018, 22h29

Um convite para tratar os vegetais, as frutas e os legumes como protagonistas, e não coadjuvantes. Essa é a explicação dada pela jornalista e fotógrafa Elisa Correa, 38 anos, sempre que apresenta o seu novo projeto, o Legumina (a pronúncia da palavra latina é “legúmina”).

Com a sócia Susan Zacchi, 33 anos, e a mãe, Elaine Correa, 66, ela produz conteúdo acessível sobre uma comida vegetariana que reconforta e apazigua a alma. Sem levantar bandeira alguma.

“Criamos receitas fáceis de executar, fotografamos com luz natural para valorizar o frescor dos pratos e, assim, incentivamos as pessoas a se alimentar melhor e de forma consciente”, detalha.

Viviana Terra/CLAUDIA

Leia também: Prepare almoço de Dia das Mães com as receitas mais procuradas no Google

A ideia surgiu depois que Elisa se surpreendeu com uma pesquisa do Datafolha publicada no ano passado. “A notícia dizia que 63% dos brasileiros desejam reduzir o consumo de carne e que 35% se preocupam com os impactos causados à saúde pelo consumo frequente do item”, relembra.

A missão do Legumina é justamente aproximar esse público de sua aspiração. “E um jeito de educar também”, afirma. “Queremos que as pessoas abram a geladeira e, se encontrarem apenas folhas e legumes, saibam transformá-los em uma refeição completa, colorida e saborosa”, diz Susan, que venceu, no ano passado, a quinta temporada do programa Cozinheiros em Ação, do GNT.

Viviana Terra/CLAUDIA

Seu interesse por esse tipo de cardápio nasceu há cinco anos, com a descoberta de uma inflamação no organismo. “A médica recomendou que eu parasse de comer carne para diminuir a acidez”, conta Susan. Foi um desafio e tanto. “Saía para almoçar e não encontrava nada que desse vontade.”

Ela decidiu, então, investir em cursos de culinária e começou a elaborar a própria comida. “Eu me perguntava por que uma carne assada, por exemplo, pode ter uma superfície dourada e apetitosa e um legume não.

Ou por que um bife vem acompanhado de um belo molho e o vegetal é finalizado sem o mesmo trato.” Susan passou a criar pratos sem carne, como couve-flor assada com crosta de tahine, tomate recheado com purê, nhoque com ragu de cogumelo, além de muitas opções de gratinados – o calor na boca aquece, igualmente, as emoções. “São receitas democráticas, que agradam em cheio mesmo a quem não tem restrições”, opina Elisa, que não é vegetariana.

Continua após a publicidade

Leia sobre: Receitas sem glúten e lactose também podem ser saborosas

Viviana Terra/CLAUDIA

Adepta de um estilo de vida saudável, ela vê o projeto como uma libertação. “Antes, faltava criatividade para consumir a cesta de orgânicos que recebo toda semana em casa. Também não queria ter de sair, comprar carne, frango ou peixe para fazer valer o prato”, acrescenta a mãe de Antonio, 1 ano e 7 meses, e Helena, 4 anos. As crianças embarcaram na iniciativa de Elisa. “A cozinha faz parte do dia a dia delas.

Viviana Terra/CLAUDIA

Comprei um fogãozinho de madeira para entretê-los enquanto preparo o jantar”, relata ela, que estimula os pequenos a comer de tudo. “Eles têm uma alimentação variada e entendem, desde cedo, a importância do consumo sustentável”, diz referindo-se a não desperdiçar os produtos nem pagar caro por eles. Mas sem neuroses. “Meus filhos vibram com os palitinhos de batata-doce assada, com o bolo que faço e ainda comem carne e arroz”, afirma.

A divulgação do Legumina acontece, por enquanto, pelo Instagram (@_legumina). Entre as sócias, o trabalho é dividido. Susan cria as receitas, todas simples; Elaine produz as louças que devem acomodá-las e dá acabamento aos pratos (técnica conhecida como food styling). E Elisa clica.

Em um dia claro e lindo, elas se reuniram em um almoço ao ar livre para celebrar o reino vegetal – e o Dia das Mães. Tudo feito com muito capricho e sem complicações. Teve até piquenique no final da tarde.

 

Confira as receitas:

Elisa Correa/CLAUDIA
Elisa Correa/CLAUDIA
Elisa Correa/CLAUDIA
Elisa Correa/CLAUDIA
Elisa Correa/CLAUDIA
Elisa Correa/CLAUDIA
Elisa Correa/CLAUDIA

 

 

Veja também: 25 receitas fáceis de bolos com frutas

Continua após a publicidade
Publicidade